Viagem Interior  Pager

  0 Ponto Treze

  O Deus da Idade de Ouro.

A Alquimia do Tempo.

O Ponto Treze representa Saturno.
O Cronos em grego, significa o Tempo.
Usando Saturno, podemos nos tornar mestres do Tempo.
A qualidade principal de Saturno é o controle.
O defeito principal de Saturno é o controle.
Um excesso de controle petrifica, torna velho, mata a espontaneidade da vida.
Pior, se controlarmos o tempo todo, vamos agir conscientemente demais.
Acontece que a consciência não sabe nada.
Quem sabe, quem memorizou informações, conhecimentos e capacidades foi o subconsciente.
Todos os nossos talentos se escondem na noite misteriosa do nosso mundo interior.
A consciência não sabe datilografar, nem dirigir um carro, nem somar números, nem jogar futebol ou falar português.
A consciência é feita para focalizar um raio de Luz, de clareza, em tal ou tal região da noite imensa do nosso subconsciente.
O controle é feito para controlar o que deve ser controlado, o início, deixar de continuar, parar o Tempo, e poder assim começar realmente, despertar o talento específico de que precisamos nesse exato momento.
Controlar o entrar em estado de graça da atividade que estamos iniciando.
Depois, não se deve controlar nada, tudo vai fluir de maneira inspirada.
A arte Zen do Sumye, desenho a tinta nanquim em um papel de arroz muito poroso, onde a minima hesitação causaria uma mancha, é uma arte espiritual destinada a controlar o entrar em estado de graça, em estado de inspiração. É um treinamento para usar Saturno, usar o controle, sem deixar o controle bloquear o fluir natural da vida:

  A Viagem Interior

Imagine um Templo,
um Templo misterioso perdido nas brumas
duma outra época, dum outro pais,
um Templo do deus da Idade de Ouro,
um Templo de Saturno, o deus da Idade de Ouro.
Caminhando nos corredores do passado
você chega na sala de desenho.
A sala de desenho é um Templo Iniciático.
Entre na sala com respeito.
Entrar na sala de desenho é entrar em estado de graça.
Com cuidado, dispõe na sua frente
a folha de papel de arroz,
o pilão para moer a pedra de tinta seca,
a jarra de água,
o pincel.
Sente-se em uma posição de meditação,
com a espinha vertebral ereta,
para deixar fluir a Energia vital.
Parando... meditando...
parando o Tempo.
Tomando consciência de sua respiração,
da tranqüilidade de sua respiração.
Parando o Tempo,
respirando a vida.
Respirando inspiração.
Com o pilão, devagar,
comece a moer a pedra de tinta.
Moer é uma meditação.
Devagar, derramando um pouco de água da jarra.
Sem pressa, com o pilão, homogeneizando a tinta.
Pegando o pincel na mão.
Inspirando... expirando...
deixando uma imagem aparecer na sua mente,
paisagem ou rosto.
Com decisão,
com a decisão de um mestre de pintura,
com a espontaneidade natural de vida,
você dirige o pincel para o papel branco.
Com um único gesto de mão,
desenhando essa imagem,
deixando o fluir da espontaneidade orientar sua mão.
Sua mão percorre o papel
como um vôo de pássaro
e nasce a beleza imprevista de uma obra de arte.
Focalize sua consciência para seu cotidiano,
entrando no seu trabalho com respeito.
Seu trabalho é um Templo.
Entrando no estado de graça do seu trabalho.
Parando.
Dez segundos, parando... meditando.
Parando o Tempo.
E de repente,
com a espontaneidade de um vôo de pássaro,
você inicia seu trabalho,
deixando fluir a espontaneidade da vida.

  Comentário

O Tempo mata seus filhos, como deve ser. Não somos imortais, somos eternais. Morrer é seguro. Quando o corpo e, ou a inteligência se petrifica, torna-se velha, morrer é sadio. Morrendo poderemos ressuscitar, voltar a ser jovens. Já morremos tantas vezes e estamos aqui de novo.
Para percorrer o fantástico caminho da evolução, da Alquimia, precisamos de muitas e muitas vidas.
Morte Ressurreição.

  A Viagem Interior Planetária

D.K Saudo a Todos os Grandes Seres da Hierarquia de Capricórnio do Planeta Saturno.

Júpiter não sabe parar. Júpiter rege o princípio de expansão, é muito grande. Saturno faz parar, suscita obstáculos. Por isso, mal compreendido, beneficia-se de uma fama  negativa.

Saturno é o último planeta visível: limita o sistema solar visível. Rege o princípio de limitação. Evidentemente os dois princípios se completam, precisam um do outro. Uma grande massa de água expandindo-se sem limites já produz uma enchente, mas, limitada por uma barragem, se torna uma represa. A saída da água, limitada, concentrada através de condutos, poderá ser usada para acionar turbinas.

Saturno rege as pedras. Ele é o grande arquiteto do Universo. Sem limitações, o mundo não teria forma, seria um caos oceânico. Não teria estabilidade nem permanência. Saturno pode se expressar na sua vida como uma parede que bloqueia seu caminho, ou até mesmo como as quatro paredes de uma prisão, aprisionando suas capacidades e seu destino, como pode se manifestar nas paredes que você edificou para construir sua casa, sua carreira, seu sucesso. Pode limitar em uma triste pobreza material, intelectual e espiritual, ou construir um destino que seja um palácio de felicidade ou um templo.

Toda a diferença está no uso consciente ou inconsciente do princípio de limitação. Os astrólogos deveriam lembrar que Saturno é regente natural da décima casa, a casa do sucesso e co-regente com Urano de Aquário, a liberdade verdadeira. Ele se chama Cronos em grego: governa o tempo. Não existe sucesso duradouro sem Saturno.

Saturno, como qualquer outro planeta, expressa uma lei fundamental do Universo. Quem não respeita a lei da Realidade, se machuca. Saturno pode ser para nós um grande amigo. Tudo que tem forma depende dEle.

Vamos encontrar o poder de Saturno dentro de nos:


Saturno

Deixe, deixe sua imaginação sonhar.
Deixe sua imaginação alçar vôo.


 

Apenas deixe fluir em você essa sensação deliciosa,
desconhecida, mas familiar,
imagine seu lugar de poder, perto duma cachoeira,
admirando a beleza natural, espontânea da paisagem na Luz do Sol.
Na Luz do Sol, 
imagine o castelo do Grande Arquiteto do Universo.

Você está no castelo simples e lindo de Saturno,
na grande sala do castelo.

Ele recebe você com uma fria elegância,
que mal esconde a sua simpatia para com você,
sorrindo uma sugestão de sorriso.

E Saturno leva você para uma seqüência de salas menores,
onde estão expostas pedras, muitas pedras lindas.

Oferece a você a pedra que quiser.
Uma pedra para construir sua vida.

Na mesa de pedra em frente a você encontram-se cristais,
de todos os tamanhos, de todas as cores.
Você focaliza sua sensibilidade, perguntando-se:
qual é a cor da pedra que preciso?
Qual é a pedra que se harmoniza mais
com o que desejo construir na minha vida?

Qual é a pedra que melhor materializa
a forma que desejo dar à minha vida?

Olhando... sentindo... percebendo.
Sentindo a vibração diferente de cada pedra,
a vibração especial, característica.
Escutando o som sutil que emana de cada pedra.
Pegando uma pedra na mão,
na sensibilidade da mão,

sentindo a qualidade da pedra.
Sentindo como ela ajuda ou contradiz
a forma que você quer dar à sua vida.

Pegando uma outra pedra.
Sentindo... comparando... escolhendo.

Você, a consciência que você é, entra na pedra.
E com suspresa encontra no espaço interior da pedra
uma inteligência,

uma inteligência não humana,
muito antiga, uma inteligência mineral,
a pessoa que a pedra é.

E você manda bem-estar, amizade
para a inteligência da pedra.

Sente a amizade que essa inteligência misteriosa, calma,
manda para você.

Sente a personalidade, a pessoa.
E você pede a essa inteligência amiga
para usar as qualidades dela, o Poder dela,

para ajudar você a dar à sua vida a forma que você quer.
Deixando a inteligência da pedra memorizar,
memorizar de maneira estável, permanente,

o que você quer.
Sentindo como a pedra estabiliza a forma.
Cristaliza a forma.

Sentindo como a Energia está fluindo,
repetindo, repetindo sem parar a dança estável,

a vibração fundamental que você quer dar à sua vida.
Sentindo como a inteligência da pedra emite,
de maneira permanente,
forças formativas,
arquitetando as circunstâncias a seu favor.

E você agradece a pedra.
Com afeição, agradece essa antiga inteligência mineral.
Com amor, você está se despedindo dela.
De novo você esta na sala, olhando de fora a pedra.
Saturno está sorrindo seu sorriso quase invisível.
Você agradece a Saturno.
Com afeição, agradece a Ele.

De novo, você esta no seu lugar de poder,
embaixo da grande cachoeira de Luz que desce

do mais Alto.
 

Comentário

Saturno é uma expressão divina do Divino. Um dos seus poderes é a faculdade de atenção, de concentração. Um dos seus perigos é a própria conseqüência da atenção,  a atenção hipnotiza.
Podemos realizar uma experiência curiosa com um pedaço de giz e uma galinha.
Com o pedaço de giz, traçar no chão um risco. Pegar a galinha entre as duas mãos e fazê-la girar, como em um play-center: quando a galinha fica tonta, colocar o seu bico sobre o risco de giz. Ela fica ali, sem se mexer. Enxerga só o risco de giz. O resto do Universo sumiu, só existe o risco de giz. A galinha fica ali, não existe outro lugar para onde ir. Ela está hipnotizada. Estamos exatamente na situação da galinha: hipnotizados pelo risco de giz da nossa vida quotidiana.
Nós e Merlim, o mago da corte do Rei Artur.
A lenda conta que Merlim se apaixonou por Viviane. Ela era linda.
Apaixonado, revelou todos os segredos de sua Magia a Viviane. Claro que ela aproveitou: aprisionou Merlim, para que ele fosse só dela. Até hoje, Merlim é prisioneiro.
Ele está preso em uma prisão de ar. De ar!
Não tem nada, não tem paredes. Ele simplesmente está hipnotizado pela beleza de Viviane. Assim que ele despertar, ele estará livre. O segredo do despertar e da liberdade se esconde nos planetas além de Saturno, os planetas invisíveis.

Saturno, o Controle

Saturno é o regente natural do Meio do Céu, do ponto o mais alto do mapa, o regente natural do sucesso. Mas também Saturno tem a fama de tornar tudo difícil. A razão atrás dessa qualidade e desse defeito esta no fato que as pessoas de Saturno querem controlar, e controlam demais.

Um arqueiro controla sua flecha, aponta sua flecha para o centro do alvo. Mas se o arqueiro quer controlar sua flecha o tempo tudo, a flecha fica na sua mão, nunca vai atingir o alvo. Precisamos controlar o inicio, e soltar. Precisamos controlar o entrar em estado de graça da atividade que iniciamos, e deixar a inspiração fluir.

Viagem Interior

Inspirando Luz, expirando Luz,
inspirando bem estar, expirando bem estar,
você entra no Mundo Secreto que conhecem
Merlin e Viviane, os mestres do Mundo Interior,
desse Mundo Interior onde se encontram as causas,
os poderes que regem o destino e a plenitude.

Imagine-se de manha
quando você se levanta,
entrando de novo com prazer
no seu corpo físico,
esticando-se como se esticam os felinos,
esticando-se no bem estar do seu corpo físico,
entrando no estado de graça
do dia que começa,
sentindo se despertar
os imensos poderes do seu Mundo Profundo.
É como uma amiga, como um animal de poder,
como uma cobra
fluindo ao longo da sua espinha vertebral,
energias subindo, informações
subindo das profundezas,
subindo do abismo do Tempo
até essa coroa de ouro alquímico
no topo da sua cabeça, no topo da sua consciência.
Em todos os momentos do dia
vão subir, do mistério em você,
as inspirações e os talentos de que precisar,
como a seiva subindo,
essa seiva, essa sensação de seiva subindo,
essa vida inspirada
encantando todas as sua ações.

 

Comentário

Para entrar em estado de caçar, os indios colocavam uma pena de aguia nos seus cabelos, entravam em estado de graça de caçar. Para entrar em estado de graça de pescar, os indios colocavam nos seus cabelos uma pena de martim-pescador ou de gaivota.

É como afinar um violino. Quando o violino esta afinado, basta tocar.

ANTERIOR - CONTEÚDO - PRÓXIMO




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito