Viagem Interior  Pager

  O Ponto Dois

Tudo é feito de memória. Tudo se lembra. Num mundo feito de energia, a energia entra num ciclo de repetição para se estabilizar numa forma, seja de estrela, seja de planeta, seja de arvore, seja de pessoa. Atrás de nós, nosso "passado" e o "passado" do Universo mantém a estabilidade das coisas. Prever o "futuro" é fácil, basta saber o que aconteceu, porque vai acontecer de novo.
Porem esse condicionamento é feito das imagens que memorisamos. Usando nossa imaginação, mudando uma imagem que usávamos como referência em tal ou tal situação, mudamos a influência do "passado", mudamos tal ou tal automatismo, e mais. Mais! Como as imagens são feitas de energia, mudamos a qualidade de energia irradiando de nós, a qualidade da nossa aura, os acontecimentos que atraimos, nosso presente e nosso "futuro".
No Ponto Dois, atrás da sacerdotisa, nas suas costas há uma porta para o Templo Secreto, o "passado", o subconsciente. Para frente, o "futuro".

 

Viagem Interior

 

Envolvendo-se luar, 
deixando sua imaginação devaneiar, 
você se encontra num Templo antigo.    
Com curiosidade,
você esta descendo para a cripta. 
Uma luz tremulante, como uma luz de velas, 
ilumina a escada um pouco escura. 
Com a sola dos seus pés nus  pode sentir os degraus, 
as pedras lisas e frescas. 
Já esta chegando na cripta  onde, das paredes
emana uma luz branda, como um luar,    
no silêncio, no silêncio dos séculos. 
A sacerdotisa esta sentada 
no seu trono de prata ornado de veludo preto . 
Uma luz misteriosa, serena, emana dela. 
Atrás dela pode ver uma porta aberta, 
a porta do Templo Secreto,    
a porta do Templo Interior, 
onde se esconde o interior de todas as coisas, 
os segredos da vida e do mundo. 
O rosto impassivel da sacerdotisa 
mal esconde um sorriso de boa vinda. 
Um profundo sentimento de amor  se desperta em você.    
Não precisa de saudação formal, 
uma compreensão total esta fluindo  entre ela e você, 
entre você e ela. 
Sim, um bem estar,  uma sensação tranqüila de felicidade, 
de realidade profunda. 
Ela se levanta, convida você a sentar-se 
no trono de prata e veludo. 
O trono é confortável, 
você se acomoda com respeito e prazer. 
Nas suas costas,  você começa de sentir a presença    
do Templo Secreto 
de onde irradia uma energia poderosa e serena. 
Pode sentir nas suas costas 
o próprio poder do Universo. 
Atrás das suas costas pode sentir
a música do Universo, 
a imensidão do Espaço e do Tempo.    
Nas suas costas, atrás, pode sentir o Conhecimento, 
o fantástico poder do Conhecimento, a música. 
O Conhecimento é misterioso, 
sempre será. 
Mas nas suas costas pode sentir o Templo, 
esse Templo feito de pedras, 
de todas as Inteligências das pedras. 
Feito de água, dessa água que não molha as mãos, 
de todas as Inteligências da água, das ondinas. 
Feito de ar, de todas as Inteligências do ar, dos silfos.    
Esse Templo feito de fogo que não queima, 
de todas as Inteligências do fogo,  das salamandras. 
Nas suas costas, você sente, 
parece que você toca, as Inteligências dos átomos, 
as inteligências químicas.    
E as Inteligências dos planetas, os deuses planetários. 
Os deuses estão aqui, todos eles. 
Morram no espaço do Templo Secreto. 
Mais. Ainda mais.  Pode sentir, é como tocar com as costas, 
as Inteligências que regem as Galáxias. 
O Universo esta nas suas costas, 
o "passado", o presente,
a imensidão da memória divina 
esta nas suas costas, apoiando você.    
Inspirando você. 
Transmitindo poder, música, 
esse poder imenso e sereno, natural, 
o imenso poder do "passado"  empurrando você para frente.    
Você se levanta. 
Não precisa agradecer a sacerdotisa,  ela esta em você. 
O luar da sacerdotisa, sua aura, seu campo bio-energético    
acompanha você sempre. 
E você vai para frente, 
um sorriso misterioso nos seus lábios. 
Vai para frente, 
para que o "futuro" ao redor de você possa sorrir. 
Sorrir de maneira tão natural, 
com o natural de uma rosa que desabrocha em uma manhã de primavera. 

 

  A Viagem Interior Planetária

D.K Saudo a Todos os Grandes Seres da Hierarquia da Lua.

Encontrar a Lua

 

Você esta entrando no Outro Lado.
Você esta entrando no espaço do sonhar.

 

Viagem Interior

Deixando a Luz do Sol sonhar em você,
levar você para uma floresta,

você pode respirar
esse cheiro verde de mata,
admirar a beleza natural
das arvores e das plantas,

e ouvir esse barulho de água
que vem da cachoeira.

 A noite está caindo,
e você está chegando ao Templo da Lua,

esse templo misterioso feito de Luar.
 Entra através do grande portão transparente.
Entra no silêncio interior do templo,
admirando a leveza da arquitetura,
as colunas altas que se perdem nas alturas,

a suavidade das formas.
Uma mulher, que parece feita de Luar,
aproxima-se.

Será uma sacerdotisa?
Será a Deusa?
Ela é a Deusa,
manifestando-se em uma forma humana,

a Deusa em um corpo de mulher.
Ela recebe você com afeição, com simplicidade,
como se recebe uma pessoa da família
e você  sente-se em casa.
Pode sentir o carinho que Ela tem para com você.
Sem palavras ela fala com você,
e você sabe que a compreende por telepatia.
Pode sentir o que Ela está sentindo,
sentindo com a própria sensibilidade dEla,
com o sentir dEla.

Um raio de Luz lunar irradia do peito dEla
para seu peito,

e você está sentindo o que Ela está sentindo.
Você formula perguntas e sente a resposta.
Sente em imagens, sente, percebe.
Ela imagina alguém que você conhece
e a pessoa aparece.

Você sente o estado emocional da pessoa,
imagina, sente, percebe

o que a pessoa está fazendo.
Você compreende a pessoa muito melhor,
compreende-a no interior,
sentindo o que ela está sentindo,
de uma maneira viva,

autêntica.
Com muito carinho, você agradece à Deusa.
 
 

Comentário

As viagens interiores, especialmente as viagens para a Lua, desenvolvem, de maneira natural, a sensibilidade.
A sensibilidade não é feita para sofrer, mas para sentir, perceber. Perceber diretamente a Realidade, a Realidade única de cada momento, com sua qualidade especial, seu charme. Precisamos usar nossa sensibilidade, não deixar que ela nos use e tomar decisões para nos.

 
A percepção informa a consciência, que toma decisões inspiradas. Para não ser vítima de influências telepáticas alheias, proteger-se é imprescindível.

Na Realidade, quem é telepático é o subconsciente. As informações  chegam até a      consciência através da imaginação e da sensibilidade. Se nossa consciência fosse telepática, seria pior do que receber 10 bilhões de comunicações telefônicas juntas: uma tremenda confusão. Felizmente, quem é telepata é o subconsciente.

 
O subconsciente deve estar protegido.
O subconsciente é sugestionável, faz o que você quer, desde que você se comunique com ele no idioma que ele compreende. Se você tentar se comunicar com seu subconsciente em português ou em inglês, em palavras, ele não vai prestar atenção, não acredita muito em palavras. Pensa em imagens.
A solução é evidente: basta imaginar uma proteção e o subconsciente compreende, protege-se.
Quando você se levanta de manhã, imagine sua proteção natural. Imagine sua aura, seu campo bio-energético, na forma de um sol. Imagine o sol da sua aura irradiando, repelindo as influências escuras que poderiam escurecer seu mundo interior.
Se você mantiver essa imagem (não precisa ser uma alucinação), essa sensação, apenas por vinte segundos, você vai condicionar seu subconsciente. Ele vai manter essa atitude o dia inteiro. E, se fizer a mesma mentalização antes de dormir, vai proteger seu sono. Nenhuma macumba, nenhuma inveja ou raiva poderá atingir você. Com uma meditação de vinte segundos de  manhã, vinte segundos à noite, sua vida muda.
Não acredite, seja curioso/a: experimente! E quando perceber que funciona, continue. A diferença é muito grande.

Na Realidade, proteger-se das Energias de que tudo é feito é impossível. Não se trata propriamente de uma proteção, mas de uma sintonia. Não estamos acostumados a pensar em termos de Energia e falta-nos o vocabulário. Mas as leis da Energia e da música são bem parecidas, e podemos compreender em termos de música. Quando você toca um Do de um piano, o Do das outras oitavas vai tocar, por sintonia. Também o Mi e o Sol, as harmônicas. Mas o Ré, o Fá, o Lá e o Si não vão tocar: estão intocáveis pelas vibrações do Do. De manhã, entrando em sintonia com a Luz, as influências escuras não vão encontrar eco em você.

Existe uma proteção ainda maior, total, a Realidade, mas, para poder falar dela, vamos viajar mais. Sim, falaremos dela. Assim que pudermos.

ANTERIOR - CONTEÚDO - PRÓXIMO




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito