sintonia
Site é Dedicado à  Salvadora Bodhisattva Tara
A Transmissão das 21 Tares



 O Sutra de Arya Tara, a Libertadora dos Oito Temores

 

OM!

Homenagem às Três Jóias!

Homenagem à Venerável Tara!

Homenagem ao Bem-Aventurado Shakyamuni!

   

    Assim o ouvi. Em uma ocasião, habitava o Bem-aventurado no reino dos deuses, no Monte Meru. Em meio à Assembléia ali reunida, assim falou a Deusa Tara:

 

Havendo alcançado este paraíso,

Compreendei ações e seus resultados:

Praticai o bem, o mal deixai de lado!

Pois, quem quer que ações errôneas pratique,

Na vida futura há de cair!

 

Animais, mudos, tolos, se devoram,

Sobem penosos penhascos e caem —

Em pânico, aterrados e trêmulos,

Sem paz, sua dor é inconcebível!

 

Pretas, fome, sede, corpos ineptos;

Se há de comer ou beber, há guardas;

E o que comem se faz fogo e navalhas —

Sofrem fome e sede inconcebíveis!

 

Seres vivos nos infernos nascidos,

São arrastados por Yamas perversos —

Queimados, cozidos, cortados com

Facas afiadas, sua dor é imensa!

 

Assim, errar nas ações desta vida,

Traz amplificados efeitos, por

Muitos eões tormentos atrozes,

Inescapáveis e insuportáveis!

 

O kármico efeito claro lembrai:

Tormentos e dores intoleráveis,

Fala torpe; corpo, voz, repulsivos —

Estas e outras penas sem fim!

 

Quem, por completo saber dos defeitos

Dos três reinos de dor, as causas deixa,

E jamais se entrega a ação má, sutil,

Grosseira, do corpo, fala ou mente,

 

Mas, alegre, os demais auxilia,

Sem avidez, ódio ou ilusão,

Compaixão firme, em pureza as três

Portas — na essência profunda se esforça!

 

Fruto da flor que a geada queimou

Cultivado embora, não brotará;

Os que duvidam e seus votos quebram,

Que pratiquem profundíssimos mantras:

 

Pensam vir bênçãos, mas estas não vêm —

Seus esforços são inúteis fadigas,

Seus mantras são como fala ordinária,

Seus samadhis infantis pensamentos!

 

Se, sem faltas, se praticam tais mantras,

Ligeiro se alcança o desejado!

A semente do banyan é pequena,

Mas, bem regada e bem adubada,

 

Em sete anos se estende uma légua.

Se, até forma externa assim cresce —

E a mente cultivada pela mente?

Sem fim se expande a luz clara interna!

 

Quem, por sábios mercadores guiado,

Ao mar se faz em navio adequado,

Quando as jóias desejadas achar

De volta a casa a seu tempo estará!

 

Com bodhicitta, no amor, compaixão,

Alegria e igualdade fundados,

Fazei o bem, o caminho trilhai,

E o seguro saber alcançareis!

 

Se a flecha, por alguém lançada, voa,

Pensa-se que não, mas foi atirada —

Quem a essência do real captou,

Pensa-se que não, mas foi mais além!

 

Aspecto e essência de ações e partes

Perfeitos, o fruto de bodhi por

Certo terá. Percebido o real,

Não há eu, vida, nem corte da vida,

 

Nem karma, nem amadurecimento.

Este os extremos deixou e é livre!

Se, para alcançar esse bem, orais

Devotados a essência que explico,

 

Manchas de três infinitos eões

Se consomem, toda dor do samsara

Se lava, e obstruções se afastam!

Essa benéfica essência é assim:

 

OM! Bodhisattva-Mahasattva,

Deidade! Por favor, me protege!

 

OM! NAMA ARYA-AVALOKITESHVARAYA BODHISATTVAYA MAHASATTVAYA MAHAKARUNIKAYA! TAD YATHA: OM TARE TUTTARE TURE SARVA DUSTAN PRADUSHTAN MAMA KRTE JAMBHAYA STAMBHAYA MOHAYA BANDHAYA HUM HUM HUM PHAT PHAT PHAT SVAHA! NAMA ARYAVALOKABHAYA NARA BODHISATTVA MAHASATTVANI ADHISHTHANA ADHISHTHITE MAMA SARVA-KARMA-AVARANA-SVABHAVA SHUDDHE VISHUDDHE SHODAYA VISHODAYA HUM PHAT SVAHA!

 

(OM! Homenagem ao Arya Avalokiteshvara, Bodhisattva Mahasattva, Grande Compassivo! Como segue: OM TARE TUTTARE TURE, esmaga, subjuga, confunde, restringe toda ação má e perversidade por mim feita! HUM HUM HUM PHAT PHAT PHAT SVAHA! Homenagem a Ti, em quem o Arya Avalokita, os Homens Intrépidos, Bodhisattvas e Mahasattvas inspiraram mágico poder de inspiração! Purifica, purifica completamente todos os meus obscurecimentos kármicos! Puro, completamente puro por natureza! HUM PHAT SVAHA!)

 

Em seguida, pelo poder do Buddha,

Louvor integral à Deusa rendeu-se:

 

Com enorme compaixão,

O bem dos seres produzes,

Em marcas, sinais completa,

Com jóias ornamentada,

É Teu pescoço tão lindo,

E o riso na Tua face!

 

A esfera da Tua visão é

Como os lotos de flores de sésamo;

A esfera da Tua audição é

Como flores uk-chö desabrochadas;

A esfera da Tua olfação é

Como fragmentos de flores utpala;

A esfera do Teu paladar é

Como malvas-rosas em esplendor!

 

Teu Corpo, de uma jovem adorável,

Muitas formas possui,

Tua Fala, como a do kalavingka,

O Dharma a proclamar,

Tua Mente compassiva é de todos

Proteção amorosa!

 

À esquerda, um loto, sem as máculas

Das faltas do samsara,

À direita, dás refúgio, em bem

Dos seres sencientes,

Sobre sol e lua Te assentas: método,

Gnose-sabedoria —

Venerável Tara Conquistadora,

A Ti vou em refúgio!

 

Me livra do grande abismo-samsara:

Nunca mais girar nas seis migrações!

Tua grande compaixão, laço firme:

Nunca nos três maus destinos entrar!

 

Me põe num caminho sem extravio:

Nunca nascer com conceitos perversos!

Um Guru com bodhicitta me outorga:

Nunca com maus companheiros topar!

 

Dos oito terrores proteges —

Leões, elefantes e fogo,

Serpentes, ladrões, águas, peste,

E pishacas — eu Te saúdo!

Nesta vida, e nas seguintes,

Dos oito terrores me salva!

 

Até conquistar a meta final,

Me faz companheiro inseparável

Das dez perfeições: doação, moral,

Paciência, vigor, contemplação,

Saber, método, votos e poder,

E, também, sabedoria exaltada!

 

    Qualquer filho ou filha de boa família deve escrever este ensinamento, lê-lo, recitá-lo, preservá-lo, prestar-lhe correta atenção, e a outros extensamente ensiná-lo.

 

    Assim falou o Bem-aventurado, e toda a assembléia, arrebatada, exaltou-Lhe a palavra.

 

    Isto completa o Sutra de Arya Tara, a Libertadora dos Oito Temores.

 


Tradução © 2002 Júlio Springer Pitanga


 
 
mantra

Om Taare Tuttaare Ture Svaahaa

Clique aqui para cantar em RealAudio.



 
Volte a Homepage