Saber Errar

Fomos ensinados a sentir culpa, e assim rejeitamos a nos próprios, rejeitamos o potencial infinito escondido em nosso mundo profundo. Na escola, quando erramos, zero. O cristianismo ensina que somos pecadores, como se Deus fosse incompetente e mesquinho. Fomos assim condicionados, por Tecnicas de Dominação, a nos submeter a vontade de pretensas autoridades, esquecendo que o Cristo disse: "O Reino de Deus esta dentro de vos." Quando vamos a igreja para encontrar Deus, encontramos o padre, não encontramos Deus.

Somos consciência, somos infinitos. Onde esta a culpa? Onde? Se fizéssemos apenas o que fazemos com perfeição, não poderiamos aprender nada de novo. Descobrir que não temos culpa é um prazer, mas serve para nada. Nossos automatismos são poderosos. Nossa consciência compreende que não somos culpados, mas nosso inconsciente, nossa memoria memorizou culpa e continua de nos atormentar. Precisamos passar do Saber ao Ser, usar nossa sensibilidade de maneira ativa, sentir: "Sem culpa." Sentir: "Culpa não existe
Sentir: "Se aprende errando". Somos o que sentimos.

 

 

Viagem interior

Lembre-se desse perfume vegetal
um dia de verão quando você estava passeando,
respirando esse ar leve na mata ensolarada.
Deixe o perfume da mata inspirar você,
se alegrar em você.
Aproveite esse estado de harmonia com a Natureza,
com a Realidade Viva.
Com curiosidade, deliciando-se de curiosidade,
lembre-se dum erro que você cometeu,
e pergunte:
"O que posso fazer com isso?"
Pergunte:
"Esse erro é uma esplendida oportunidade.
O que posso fazer com isso?"
Deixe sua imaginação devaneiar
o imenso proveito que você pode tirar
dessa surpresa, desse erro.
Deixe sua imaginação devaneiar
o poder escondido nesse erro,
devaneiar a porta assim se abrindo para
descobertas, novas capacidades, novos encantos, novas alegrias.

INDICE - PRÓXIMO




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito