chama violeta  Pager









A Idéia é a representação mental de uma coisa concreta ou abstrata. A imagem e o modelo eterno e perfeito do que existe. A Mente, a imaginação, a lembrança, a recordação, a reminiscência de qualquer experiência mental que se relacione com o conhecimento, não devida à estimulação presente.
Quando me pergunto. Qual a razão de eu estar aqui na terceira dimensão ?
A resposta é sempre a mesma.
Conheça a origem da palavra razão e da palavra Fé.


Como podemos conceituar razão na massa de elétrons polarizados:
1. Faculdade que tem o ser humano de avaliar, julgar, ponderar idéias universais; raciocínio, juízo.
2. Faculdade que tem o homem de estabelecer relações lógicas, de conhecer, de compreender, de raciocinar; raciocínio, inteligência.
3. Bom senso; juízo; prudência:
4. A lei moral; o direito natural; justiça, direito:
5. Causa, motivo:
6. Fundamento ou causa justificativa de uma ação, atitude, ponto de vista, etc.
7. Prova por argumento.
8. Conhecimento, notícia, participação:
9. Relação entre grandezas da mesma espécie.
10. Conta corrente; conta.
11. Filos. Faculdade de conhecer de modo discursivo combinando os termos e as proposições.
12. Filos. Sistema de princípios a priori cuja verdade não depende da experiência.
13. Filos. Faculdade de conhecer o real, por oposição ao que é aparente ou acidental.
14. Filos. Princípio de explicação: o que dá conta de um efeito.
15. Mat. Quociente de dois números.
16. Mat. Diferença entre os termos consecutivos de uma progressão aritmética.


A que mais me chama atenção é a 15, que fala do QUOCIENTE ou COCIENTE de dois números.
Porque, me faz lembrar imediatamente do ensinamento das forças da massa em elétrons polarizados. Ai está a resposta, porque me encontro aqui e ai está a solução de retorno.
Nós sabemos muito bem e estamos CONCIENTES, de que eletronicamente na massa estão as duas forças que se dizem antagônicas, opostas, complementares e que se colocadas em uma razão matemática, cujo numerador será sempre menor que o denominador, pois só assim estaremos abaixo da unidade, nos dá o cociente desta razão.
Vamos exemplificar na prática:
Todos nós estamos em um ponto de equivalência relativa no Universo. Que é igual ao produto da massa vezes a velocidade da Luz ao quadrado. A nossa consciência é eletronica. Onde? Ou na massa, ou na Luz.
Vamos tomar como exemplo a consciência na massa de elétrons polarizados.
Quando a consciência está na massa de elétrons polarizados ela está sujeita a duas forças.
Como exemplo, a chamaremos de BEM e MAL.
O equilíbrio destas duas forças te coloca na unidade, o desequilíbrio te coloca fora da unidade.
Vamos supor fulano tem 50 de bem , e 50 de mal o quociente dele na razão é a unidade.
Fulano tem 49 e 50 de forças de bem e mal, este já está fora da unidade, porém próximo dela.
Fulano tem 2 e 98 seja de bem ou seja de mal, no quociente está muito longe da unidade.
Quanto mais equilíbrio na razão, isto é quanto mais próximos os números, mais próximo da unidade você está.
Fique CONCIENTE de que é o COCIENTE DA RAZÃO que lhe dá a sua CONSCIÊNCIA.
Tenho consciência de que forças na massa de elétrons polarizados atuam em mim, querendo ser a comandante e que não preciso, me submeter ela, pois toda força tem sua complementar. Tenho a chave que me tira desta dimensão, ou de qualquer lugar onde esteja.
O mais importante é permanecer em equilíbrio de forças, na massa de elétrons polarizados.
Como me manter?
Observando a qual força, na massa de elétrons polarizados, estou sendo submetido em minha mente, na emoção e no verbo. E observar que ela está querendo ser minha dona. E lembrar, imediatamente que ela tem uma força que lhe é complementar. E colocar rapidamente em ação a mente, a emoção e o verbo, esta força oposta. Anulando a outra, que me comandava e com isto fusionando.
Mantenho- me no equilíbrio da razão. Para isto é preciso, me manter em um cociente equilibrado e este, reafirmo, é perto da unidade.
Não me deixo nunca, subordinar, subjugar, dominar, sujeitar-me, render-me, conformar-me, resignar-me por uma força na massa de elétrons polarizados que atuam em mim.
Exerço sempre o meu dever de antagonizar, complementar ou opor-me.
Fusiono sempre ! E a todo instante.


Como podemos conceituar a Fé na massa de elétrons polarizados?
Na Crença religiosa. Conjunto de dogmas e doutrina que constituem um culto: a fé muçulmana; a fé católica; etc... A religião a conceitua como primeira virtude teologal: adesão e anuência pessoal a Deus, seus desígnios e manifestações.
Firmeza na execução de uma promessa ou de um compromisso. Crença, confiança. Asseveração de algum fato. Ter fé em. Depositar confiança em; confiar; acreditar; fazer fé em, levar fé em.
Pela FIRMEZA que é a FÉ Operante, longe de todo conceito de Fé Passiva e Dogmática da CRENÇA RELIGIOSA.
Eu peço que tenham Firmeza:
No equilíbrio da razão.
Estar aqui, só pode ter uma razão: efeitos de causas que estão ligadas ao uso de forças na massa de elétrons polarizados que atuam em mim. Estas, são energias que existem em mim, energias que estão a minha disposição para criação da perfeição no Universo.
Quando a criação é imperfeita, fica para minha coordenação, até que, esta energia seja devolvida ao Universo como pura.


Que energia devolvida ao Universo como pura é esta?
É a consciência de uma idéia prímeva que se mantém viva em mim e que constitui a origem.
Do Gráviton ( Luz sem massa) há o movimento em creação de cargas opostas denominadas elétron e pósitron, respectivamente negativa e positiva. Creadoras e denominadas Gerante e Gerador (Luzes com massa e cargas deferentes), que dão origem ao Gerado ( Luz com massa) conhecido como Filho de Deus, Cristo ou Santo Cristo Pessoal, etc.
Em qualquer religião esse movimento é respeitado e guardado seja como:
O Gerador denominado, Pai, Fogo, Yod, e etc.
A Gerante, Mãe, Água Hê, e etc.
E o Gerado, Filho, Ar, Vô, Eu, e etc.
Esta é a idéia fundamental a se conservar. Conhecida na Fraternidade como o Núcleo de Fogo Branco.
A Gerante o Elétron, a carga negativa, se movimenta em direção descendente se afastando da Unidade da massa que possuía, se polarizando na "razão massa" em forças polarizadas como gerante/gerador dando origem ao conhecido como o gerado filho do homem, o ego, do que chamamos de elétron polarizado.
No elétron polarizado há a experiência para que seja possível a creação individual através de um personagem. Esse, aqui permanece através do conceito dual de vida e morte no tempo e espaço necessários a captação de elétrons polarizados, abundantes nesta dimensão.
Através de vivências sem limites, e mesmo que seja em reproduzir mesmices, no objetivo de atrair para si mesmo elétrons polarizados.
Por muitos éons, permanece esse personagem em repetidas existências na absorção de elétrons polarizados.
Neste período evolucional todos fazem o que tem que ser feito, sem culpas, sem erros, sem necessidades de criticas e julgamentos ou coisas próprias dos que não sabem respeitar a naturalidade evolucional e o fazem, só para polarizar, tenho certeza.
Em determinado momento é dada a oportunidade de que seja possibilitada a elevação equilibrada das forcas polarizadas adquiridas no elétron, carga negativa.
Em direção a ele se movimenta o pósitron, carga positiva com sua Luz e massa, injetando a sua Luz em ajuda misericordiosa na ascensão do elétron, carga negativa, em direção a idéia de desenvolver uma tríade de Núcleo de Fogo Branco.
Esses elétrons são semelhantes em carga, Luz e massa ao original provindo do Gáviton, porem são elevadas de energias polarizadas e equilibradas vindas da Terra.
São agora submetidos a ação dos Fótons e originam elétron/pósitron que em um perfeito par alquímico geram o Filho de Deus.
Ai está a energia devolvida ao Universo como pura.
Ainda temos possibilidade de obter Elétrons puros* pela aplicação do efeito C. P. T as partículas.
Essas são idéias a Operar para os que têm Fé Operante.
Finalmente falo a todos.
Se você tem suficiente ensinamento e conhecimento para exercer a sabedoria experimentada. Mescle, ou não, a sua Crença religiosa à Firmeza na Fé Operante e LIBERTE-SE.


*Elétrons puros podem provir de idéias de tres movimentos independentes: Gráviton, Descendente/Ascendentes e aplicação do efeito C. P. T as partículas.






Volte a Homepage. Back