chama violeta  Pager







Segundo a tradição iogue, particularmente a tibetana, os fatores destrutivos da paz, ou "venenos", são ao todo cinco:

 

  1. Indiferença : caracteriza-se pela frieza emocional diante do sofrimento alheio.
  2. Apego : memória de prazer que leva a um sentimento de posse de objeto, pessoa ou idéia. Escraviza o sujeito porque molda seus comportamentos; ele faz tudo para manter o controle sobre o objeto, por medo de perdê-lo.
  3. Cólera : trata-se de uma espécie de paixão às avessas. Explosão de energias negativas, que impedem a harmonia corporal e espiritual.
  4. Ciúme : conseqüência do sentimento de apego que se manifesta quando o sujeito se sente na iminência de perder o objeto que julga possuir.
  5. Orgulho : como a indiferença, implica uma frieza emocional em face da dor alheia. Sua característica básica consiste no fato de ser causado por um sentimento de auto-suficiência, uma espécie de paixão narcisista ou amor por si mesmo. Simultaneamente há a sensação de superioridade sobre os outros

 

PALAVRAS DO MAHARAJ

 

Nessa ocasião , Maharaj acrescentou:

- As faculdades psíquicas são grandes armadilhas onde caíram muitos aspirantes sinceros da espiritualidade. Sem a misericórdia divina é impossível sair desse abismo.

Quantas pessoas pensam que o psiquismo é idêntico à vida religiosa! Por meu conhecimento pessoal, posso dizer que a grande maioria das pessoas que se afastaram das suas respectivas religiões, pratica ou admira os poderes psíquicos como coisas espirituais e cometem um erro maior ainda, aqueles que os utilizam, principalmente para curas físicas. Por minha própria experiência e em nome de meu grande Guru, advirto a esses irmãos muito equivocados que devem afastar-se do psiquismo, porque não é nenhum caminho espiritual. Não há dúvida alguma de que há temperamentos nos quais os poderes psíquicos se desenvolvem com facilidade, mas os signos infalíveis da vida espiritual são a veracidade, o inegoísmo e a fé invariável na Existência Divina. Se a interpretação errônea da puríssima e salvadora doutrina de Jesus Cristo causou algum dano à humanidade, as diversas doutrinas que giram ao redor do culto do corpo e da aquisição dos poderes psíquicos estão fazendo maiores danos, afastando as pessoas de Deus, que é a Suprema Verdade, o Amor puro e a Existência fora dos conceitos de tempo, espaço e causalidade. A existência de Deus deve ser sentida intimamente e jamais por provas alheias.

Sobre as práticas diárias a horas fixas, uma vez Maharaj nos disse:

- Devido a um costume muito longo de muitas vidas, vossa mente se aderiu tanto ao corpo, ao mundo objetivo e às opiniões alheias, que se esqueceu do que pode ficar separada, livre do corpo denso e que pode raciocinar independentemente, sem necessidade ou pressão das opiniões alheias. De modo geral, a mente atua pelo impulso dos desejos, a maioria dos quais gira em torno dos prazeres sensórios, limitados pelo tempo e espaço. A mente comum não pode idealizar algo fora do reino de "nome e forma", não concebe o que é eterno. Desperta no corpo e segue aderida ao corpo todo o dia; por isso, só dizer que "Deus existe", que "Ele é muito misericordioso", não muda nada nosso apego. Rapazes, como vocês têm a duras penas uma idéia intelectual sobre a Realidade Suprema , sobre Deus! Portanto, é absolutamente necessário que se transforme vossa mentalidade, submetendo-se a uma severa disciplina diária, à mesma hora. Em pouco tempo, dentro de um ano ou talvez seis meses, vereis como a mente, pouco a pouco, aprenderá sua nova lição e funcionará em direção a Deus. E ajudada pela recordação do Ideal, durante o dia, através de todas as ações da mente, de modo paulatino, aceitará a nova mudança. Bem, ela vê e crê que fora do mundo transitório dos sentidos não existe mais nada, mas pela força da prática constante, a mente sentirá que seu único dever é dirigir-se a Deus. Praticai algo, praticai com determinação (olhando para mim),praticai com o espírito de verdadeiro investigador e vereis que tudo que eu disse é muito certo. A agulha de vossa mente ( como a agulha da bússola ) sempre deve estar dirigida a Deus. Raciocinai como um gñani (*1) , atuai como um karma yogui(*2) e senti como um bhakta(*3). Raciocinai, discerni sem idéias preconcebidas e vereis que o mundo está perdendo sua realidade; quando façais qualquer coisa, pensai mais nos outros, sempre deveis trabalhar inegoisticamente , sem apego, sem buscar a satisfação própria e vereis que logo a mente gozará de um contentamento jamais experimentado antes, e ficará tranqüila durante a maior parte do dia. Tratai de sentir como um verdadeiro devoto que Deus, ó Antaryamin(*4), está em vós. A mente deve senti-Lo unicamente, através de todo seu movimento. É certo que, em primeiro lugar, a mente deve idealizar tudo isto e logo, pela prática dedicada, se transformará por completo. Todas as janelas por onde a mente sai para experimentar percepções sensórias devem ser hermeticamente fechadas. Isso é yama e nyama (*5) . A mente pura significa mente desapegada; dedicai-vos, meus filhos, dedicai-vos plenamente a Deus e vossa vida ficará glorificada. Toda a idéia de "farei amanhã "deve ser extirpada. Se não controlais tamas (*6),como ireis controlar, mais adiante, o tremendo rajas(*7), que vos fará bailar sem cessar? Só com o desenvolvimento de sattwa (*8) , vem a verdadeira compreensão da Realidade, logo virá o sentir íntimo, o conhecimento direto, que não necessita nenhuma outra prova. Então conhecereis e gozareis a verdadeira independência, e o propósito da vida será alcançado. Compreendeis? À tarefa, meus filhos.

 

Alguns dias depois de dar-nos estes maravilhosos conselhos, Maharaj, com Swami Shivananda , saiu para o sul da Índia. Antes de partir, chamou-me de lado e disse-me:

 

- Fica aqui. Pratica com dedicação. Aqui está Thakur; Swamiji ( Swami Vivekananda ) colocou-o aqui. Este é o Mukti-Kshetra(*9) . Serve a todos com carinho. Não imponhas tua religião a ninguém. Deves respeitar a opinião dos demais, como respeitas a tua. Todo desacordo nasce quando alguém, em lugar de caminhar por seu próprio caminho, segue procurando erro nos demais. Não esqueças que deves tratar a todos com respeito e simpatia. Outra coisa mais: não confies na pessoa que não sabe rir quando há motivo para tal e não chora quando há motivo para chorar. Voltarei logo; então, dir-te-ei mais coisas novas e formosas.

 

Essa informação de sua próxima partida trouxe lágrimas a meus olhos. Para consolar-me Maharaj disse:

 

- Segue firme em teu "serviço imperial", ajuda a fulano na oficina, vós sois muito amigos; eu estarei tranqüilo, porque em vossas mãos tudo irá bem. Outra coisa mais; como todos os devotos sinceros, que não sentem plenamente a Presença Divina, tu também pedirás algo a Deus, mas tem cuidado em não querer dirigir Sua vontade; não vás querer comandar a misericórdia divina.

(*1) um homem culto

(*2) ação harmoniosa

(*3) devoto

(*4) conhecedor interno

(*5) controle interno e externo

(*6) indolência, entorpecimento

(*7) atividade

(*8) tranqüilidade, serenidade

(*9) lugar onde se conquista a liberação final


Volte a Homepage. Back