chama violeta  Pager


"E esse lá é aqui, é aí, é onde você estiver..."

 

O feio e o bonito não são opostos. Assim como não o são o alegre e o triste, o medo e a coragem, a luz e a escuridão. Há algo entre eles, um tênue e sutil lugar ao qual todos podem ir. Não um qualquer, preferiria chamá-lo de o, O Lugar.

Às vezes buscamos incessantemente algo e durante a vida toda temos uma idéia de insatisfação. Às vezes nos contentamos, mas achando que nos acomodamos. Outras vezes achamos que ousaríamos querendo mais. Mas do que se trata realmente esse querer? Do que se trata relmente essa vontade que não é um desejo puramente egóico?

A certeza de algo que está por vir às vezes assola a todos. A esperança então toma conta e o ego desfaz esse encontro. Qual encontro? Aquele que às vezes percebemos, e desconfiamos. São as lembranças que chamamos de fantasias, são as certezas que denominamos devaneios, são as verdadeiras existências de nosso SER , que encontram um momento de nossa atenção, e tão rapidamente as deixamos ir.

Nosso SER existe todo o tempo, em completa harmonia e unidade com o universo. Assim realmente somos todos o mesmo e UM com tudo, sendo portanto UMA SÓ PRESENÇA e UMA SÓ VERDADE. Nossa escolha de individualização nos trouxe , aos poucos, o esquecimento. Nosso ego cresceu em força dual e fomos gradativamente perdendo contato com o SER.

É assim que, só aos poucos, vamos nos lembrando e buscando contatar intencionalmente, por breves momentos que sejam, a nossa verdadeira existência, como se acordássemos do sonho. Aqui é o sonho, lá é o verdadeiro existir, em sua total plenitude.

Onde é esse lá? Lá é o verdadeiro lugar, o lugar onde nós simplesmente e naturalmente SOMOS, existimos, brilhamos toda nossa luz, sabemos todo nosso conhecimento, vibramos toda nossa energia, e tudo isso não desvinculados do TODO, e sim UNOS com ELE. Juntos SOMOS UM. E sentimos. Não sentimentos quaisquer como sentimos aqui em nossas vidas egóicas. Sentimo-nos ótimos, quentes, e vibramos a vida. Sabemos muito, e fazemos o que tem que ser feito. Não dores nem piedade, tristeza nem alegria, o ótimo não tem existência contrária nem complementar ao péssimo. É só e simplesmente uma existência de plenitude. É o TUDO e o NADA.

E esse lá é aqui, é aí, é onde você estiver. É onde você resolver se "despir".

Acontecerá primeiro o você preferir se transformar, sem pena do que ficar. Você saberá o momento, porque para ele se preparará.

Depois não mais poderá se afastar do Caminho, uma vez que nele começar a andar com a força e a determinação dos que sabem aonde vão .Terá ao longo os inesperados acontecimentos que parecerão desviá-lo. Mas continue confiante e vá buscando .

Perceberá, enfim, que não há um lugar aonde ir, nem um caminho a percorrer.

A verdadeira Senda é a postura humilde que adotará todo aquele que se acercar de seu SER, deixando seu ego de lado, como fez Jacó , ao dormir e tecer sua escada. A nossa escada é essa ponte que construiremos, pouco a pouco, nesse lugar. No lugar onde vibramos nossas mais puras vibrações, puras por serem as iniciais, as verdadeiras, as unas com o TODO, com o SER MAIOR, e despidas, portanto, de qualquer castidade ou impureza. E que, para voltarmos a SÊ-LO, basta decidirmos, desapegarmo-nos, termos dedicação, persistência, ritmo e vida. Porque será vivendo que voltaremos ao encontro de nós mesmos. Vivendo com o ego até, e também, como um aposento que buscamos quando é preciso, porque assim tem que ser. Andamos nele, com desenvoltura, como o rei justo e muito amado o faz em seu território. E saindo dele quando assim também é preciso, e com a mesma desenvoltura caminhamos com nosso SER. Com a propriedade que temos de saber que, enfim, não há potes de ouro no fim do arco-íris.

Há, sim, toda a existência, infinita como ela é, luz por onde a formos conduzindo, se assim o resolvermos fazer. O nosso SER existe e não depende do tempo, instância que é, do ego. E , portanto, nosso arco-íris é o rastro colorido que deixamos, ao passarmos com nossa luz por onde ela é necessária, deixando-a fracionar-se em um espectro, que se reunirá mais além.

E o lugar onde tudo isso acontece? Aqui, nesse instante presente, onde você vive agora ,com seu ego e seu SER, sem se dar conta , nesse momento que não foi passado e que não será futuro, eterno em si mesmo, e que você pode viver consciente, se assim se dispuser.

Onde você puser sua consciência, lá você estará. E poderá ver se descortinar à sua frente uma infinidade de dimensões onde seu SER se manifesta, como se fossem janelas que você mesmo abrirá, e quando quiser. Assim como o soberano viaja por todo o seu território, você viajará por todas as suas existências.

Amorosamente

Eu Sou ,

Saint Germain


Volte a Homepage. Back