Assunto: 10 - O Ser em Movimento Dimensional
 
 
 
 A possibilidade de através de sua transparente e translúcida cor da aura interna decidir colocar a idéia em movimento. Isto é, você é uma idéia a que chamamos energia e que através da razão, a qual chamamos forma.
A vida é sempre dar forma a idéia.
No interno você é a forma e a idéia de um Raio de Luz.
Poderia evoluir só até ai. Com Luz que tem.
Porém existe uma possibilidade aberta para os que quiserem vir ao externo e estar sujeito as Leis do Externo.
1 - Terá que chegar ao externo usando a maneira usada pela raça a que decidir estar.
2 – Terá que desenvolver um corpo a maneira do externo.
3 - Em um ponto deste lembrar da sua origem interna.
4 – A partir desse momento, começar a executar o serviço no externo que tem que ser feito.
5 – Todos os conflitos em você, de natureza genética hereditária. E todos os adquiridos durante o espaço e tempo que aqui estiver. Deverão ser imediatamente equilibrados e correspondentes a sua velocidade orbital quântica do interno.
Obedecendo a física quântica na Lei do Entrelaçamento.
E no interno ser muito mais Luz, pois agora é o que era. Somado a toda a luz conseguida no equilíbrio das dualidades do externo.
Em resumo a evolução do interno para o externo tem por finalidade, em um tempo útil, aumentar a sua Luz.
 
A magia Branca é praticada por esse exercício consciente de durante a evolução saber exatamente a finalidade do progresso na transição externa.
Já a magia Negra é o velamento dessa sabedoria por um determinado tempo e espaço no qual exercem na evolução o conflito e o sofrimento. Usam-se aqui idéias vindas de razões externas. Só fazem as coisas devido às razões e as idéias muito antigas que se perpetuam por gerações, conceitos sociais que atravessam séculos e uma ridícula sociedade que se deteriora cada vez mais com o tempo, nos seus valores, vindo de idéias antigas, de razões pobres e não mais aplicáveis.
Esta com os seus conflitos de gerações são uns ótimos lugares para os de magia Branca ter um grande potencial de desequilíbrio para conscientemente aplicar a Lei.
Os magos negros são tantos e em todos os lugares da sociedade que é um grande prazer viver no meio deles com a finalidade de prosperar no interno.
 
Sempre que nos propomos a meditar nesse burburinho que nos encontramos, nos vem a mente logo que meditar é se sentar e em posição de Lótus nos abster de tudo em nós e do que nos circunda.
No externo não te aconselho para que não se frustre.
Porém se você seguir a Lei de que o melhor caminho é o do meio. Difícil, porem mais curto em relação aos outros.
Não vou usar nenhuma simbologia religiosa para explicar a meditação no caminho e peço para que me poupem disso. Embora eu tenha o meu símbolo religioso, e que não vem ao caso.
Saber meditar é saber se colocar em todas as horas do dia e nele em todos os minutos e em todos os segundos. Atento ao equilíbrio em tudo e que esse esteja em perfeita correspondência com o seu EU.
Não permitir que em momento algum as idéias desequilibradas vindas de razões tenham ação no cotidiano.
Sabe como as identificar? São normalmente aquelas que atuam no seu sensório e da qual você não para de pensar, sentir e falar descontroladamente. Aquela que você se apega a elas e fica ruminando feito um camelo no deserto durante dias. Cumprindo o seu papel de tornar a sua vida um inferno. Quanto mais você se apega a elas mais elas demoram a passar em um dos seus sensórios.

Meditar é não se ligar a nada do descontrole e em todos os instantes e em todos os instantes se desapegar de tudo o que o sensório quiser manter em você de desequilíbrio.
Meditar e estar em equilíbrio em integridade no externo.
E se assim for, fatalmente as cores externas estarão em sintonia com o interno.

 


9 - O Ser em Movimento Dimensional
(texto Anterior)

11 - O Ser em Movimento Dimensional
(Continuação do Estudo)



Volte ao Site.