Iniciação

Agora podemos vivenciar uma iniciação, como nos grandes mistérios gregos ou nos templos do Egito antigo, um ritual de morte renascimento:

Viagem Interior:
Iniciáção

Apenas focalize a Luz da sua consciência
para o passado, o passado remoto,
para um Templo Iniciático num passado remoto.
 Se imagine em um Templo Iniciático,
olhando os símbolos esculpidos nas paredes,
o frescor das cores,
sentindo a pureza do ar.
O grande sacerdote, vestido com solenidade,
recebe você.
Formula alguns conselhos.
 Você chama alguém, uma pessoa superior,
talvez um homem, talvez uma mulher,
o/a verdadeiro/a mestre/a do templo,
o/a mestre/a secreto/a.
Ele/a aparece.
Seu corpo esconde uma inteligência de um outro nível,
que você pode pressentir,
que irradia na aura dele/a.
Ele/a leva você através de corredores estreitos
escondidos na própria espessura das paredes.
Assim chegam em uma sala pequena e vazia.
No meio se encontra apenas um túmulo aberto.
O/a mestre/a ajuda você a se deitar no caixão.
Um sino está tocando. A porta do túmulo se fecha.

Não dá mais para ouvir o sino, nem nada.
O silêncio envolve você. O silêncio.
As imagens de tudo o que você vivenciou,
em ordem inversa,
desde agora até seu nascimento,
desfilam.
Com um só olhar, você vê sua vida inteira.
 De repente, a escuridão envolve você.
Um relâmpago de Luz ilumina tudo.
Um relâmpago que continua parado, estável,
só Luz. Luz sem forma.
Você sabe que você é você.
Você é a Luz que você é,
essa Luz que se desipnotizou do corpo físico,
libertou-se da ilusão das limitações do corpo físico,
O Eu Superior que não nasce, não morre. Você.
A Luz que você é. Você sem forma, sem dimensão.
Escute. Escute. Agora, escute!
Escute essa voz.
A voz de Lilith fala, mostra.
E você se lembra.
Você se lembra de todas as formas
que você vestiu ao longo dos tempos,
de todas as pessoas que você foi em tantas épocas.
 Mas a Luz que você é dissolve as imagens,
limpa o passado de qualquer hipnotismo,
de qualquer limitação,
de qualquer emoção negativa,
de qualquer trauma.
Você é você, essa Luz sem forma,
que pode vestir qualquer forma,
qualquer lembrança, com a tranqüilidade da Eternidade.
Do passado só fica essa imensa riqueza de informações.
Com prazer você, de novo, veste seu corpo físico.
Veste, de novo, essa obra-prima de inteligência,
seu corpo físico.
Se levanta.
A porta do túmulo já está se abrindo.
Irradiante, você sai do túmulo do passado.
O passado já foi. Morreu.
Mais vivo/a do que nunca,
mais presente do que nunca,
você sai da sala.
 Você não procura o mestre secreto do templo,
porque você sabe: o mestre secreto do templo é você.
 

 

            anterior.gif (1189 bytes)            proximo.gif (1194 bytes)




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito