O Chohan do Sétimo Raio



O 40º D-Graal "AYAM"

       "AYAM" integra-nos ao contacto com a nossa sabedoria adquirida." Diz-nos que o nosso fogo interno, os nossos instintos são dominados. Cabe apenas a nós o não manter e equilibrar esta harmonia, cada dia temos que evitar fazer reaparecer as nossas dualidades. Novos testes são nos dados a cada dia e assim ele mostra-nos onde está a nossa Luz e as lições que devemos saber. Este processo permite-nos ir mais adiante sempre na realização, porque a Vida não é estática é mudança perpétua e aprendizagem. A nossa sabedoria foi-nos dada por Deus.

"AYAM" recorda-nos que Deus deu-nos a Vida através de duas energias complementares, o masculino e o feminino e graças ao equilíbrio destas duas energias. Leva-nos a materializar este equilíbrio na nossa vida diária, a realizar este estado de harmonia em toda coisa que criamos. Permite que a Luz chegue a iluminar cada um de nós com bençãos do Céu. Induz-nos a encarnar este Céu, materializar o seu ensino e difundir a Luz por toda a parte onde a necessidade faz-se sentir.

"AYAM" dá-nos a alegria de agir, a alegria de responder as vontades do Céu e de ser um discípulo em conformidade com as leis encarnadas.

"AYAM" é associado as águas primordiais que dão a Vida, a Vida que cresce graças ao calor do Sol e o Fogo da Terra. Por ele, a Vida progride, instaura-se e toma a sua potência. A Vida apoia-se sobre a união da força do masculino e do feminino, o sol e a água, o homem e a mulher. A Vida toma potência em nós.

"AYAM" dá-nos a consciência da Vida que levamos em nós e dos cuidados que a ela devemos. Leva-nos a sentir esta estrutura em nós, esta base extremamente importante que leva cada um de nós, homem ou mulher, todos os Coinventores de Deus. Como tais, começamos a criar na Matéria, o que fazemos por muito tempo. "AYAM" ensina-nos a fazê-lo em consciência."

"AYAM"

"Eu Sou a Voz do Buda."
Eu Sou a Potência da Compaixão.
Eu Sou a Paz que conduz a Compaixão.
Eu Sou a paz desta Luz-Sabedoria presente, presente em vocês em vossos ventres.
Eu Sou a palavra que emite o Buda através de vocês.
Eu Sou serenidade encarnada no vosso plano.
Eu Sou a memória da vossa serenidade encarnada nas vossas células.
Eu Sou a que reencontra quando recorda-se.
Eu Sou a Paz da Luz-Sabedoria.
Eu Sou a paz do sol dos vossos ossos.
Eu Sou a paz presente na vossa Compaixão.
Eu Sou o que sempre foi e o que reencontra hoje.
Eu Sou este espaço, sem limites, sem tempos, sem espaço, no qual você sempre residiu.
Eu Sou a consciência que você tem deste espaço e que se sustenta em você.
Eu Sou o lugar final da vossa presença.
Eu Sou o lugar final do vosso cumprimento.
Eu Sou o lugar final no qual vocês sempre estiveram e continuarão.
Eu Sou vocês.

Eu Sou. "AYAM", eu te bendigo."


 

---


Volte a Homepage