CONTROLE MENTAL

 Sabemos que a propaganda tenta e consegue manipular nossa inteligência, suscitar um desejo de comprar, ou de votar para um candidato a prefeito ou a governador. A propaganda manipula nossa inteligência, porque ela grava falsas informações direitamente em nosso inconsciente. Não podemos nos defender do que não percebemos conscientemente. A melhor lógica, usando informações errôneas, logicamente chega a conclusões erradas. Votamos para o político errado, compramos caro um produto inútil.
Mais sutil a propaganda, menos a atenção a percebera, mais efetiva será.
O condicionamento que nos escraviza começa cedo, antes que pudermos o suspeitar, quando somos crianças. Na escola, encontramos figuras de autoridade, professores, pessoas que sabem. Eles sabem, e nos não sabemos. Vamos aprender. Se não pudermos recitar, zero. Somos treinados a saber, a repetir o que as autoridades sabem. Somos treinados a não pensar. Somos condicionados a acreditar, a deixar autoridades pensar para nos, e a não usar nossa inteligência.
A autoridade máxima é Deus. Como Deus não fala português, especialistas em religião falam por Ele. Somos condicionados a acreditar que eles são competentes, e que o que eles dizem é a vontade de Deus. Eles nos ensinam que somos pecadores, inferiores, que fazemos tudo errado, e devemos pagar para nossos erros. Eles nos condicionam a ser incapazes, culpados, e a nos submeter. E assim desde o inicio, aprendemos a acreditar, a não pensar. Á fé é a virtude suprema, capaz de redimir nossos pecados.
Vivemos uma época de grandes mudanças. O muro de Berlim, lá na Alemanha, foi derrubado, e em nossa Alemanha interior, o muro de Berlim de muitos preconceitos esta se derrubando. Começamos a nos libertar da prisão de muitos preconceitos. Buscamos outras maneiras de compreender. A moda esta mais e mais no esoterismo.  As pessoas vão consultar um astrólogo, um tarologo. Esses especialistas do desconhecido vão falar com a autoridade das estrelas, a autoridade do destino. Mesmo se nossa inteligência crítica duvidar, nosso subconsciente vai acreditar, especialmente quando uma emoção é sugestionada. Com os imensos recursos de que dispõe, nosso subconsciente vai obedecer e realizar o que a autoridade em destino afirmou. Eu sei, eu sou astrólogo e tarólogo.  Astrólogos e tarologos falam em imagens. Falam o idioma que fala nosso inconsciente. Condicionam nosso destino.
A verdade, que foi esquecida, é que Astrologia e Tarô são apenas ferramentas, para uma tarefa infinitamente superior, a Alquimia, a mudança, a evolução, o despertar das resplandecentes qualidades que temos e não sabíamos.
As autoridades ensinam-nos que não podemos. A Alquimia revela que somos seres ilimitados e que nossas qualidades são infinitas.
Astrologia e Tarô não são feitos para dizer a você quem você é, porque você não cabe numa definição, por complexa que ela esteja. São feitos para perceber onde suas qualidades foram reprimidas, onde você foi condicionado a ser vítima, a sofrer, a não conseguir, a perder, a não compreender. A Alquimia mostra a você como transformar defeitos em qualidades. E isso é fácil, natural.
Giordano Bruno, que foi condenado a ser queimado em praça pública pela “Santa” Inquisição, dizia : “Em Deus, temos nosso ser. Fora dEle não podemos cair.” Cair para onde? Tudo é bom. tudo é divino. Mas quando o divino é reprimido, rejeitado, quando reprimimos uma energia, essa energia age cegamente em nosso inconsciente, e causa danos. Reprimir uma raiva rejeita essa raiva para nosso inconsciente, e perdemos o controle. Como controlar o que é inconsciente ? Essa raiva não deixa de existir, atua cegamente na noite do nosso inconsciente, e vai suscitar, nas mínimas oportunidades, outras raivas, que vão destorcer nosso julgamento, nossa inteligência, nosso destino. A raiva, como tudo que existe, é divina. É feita para apontar uma coisa errada. Descarrega adrenalina, desperta energia, e com energia, coragem, vamos afrontar uma situação difícil. O valor da raiva esta no flash. Na verdade, se a raiva continua, ela ultrapassa seu valor, e cega. Hipnotiza. A raiva é feita para usar, não para sermos manipulado por ela. Se des-hipnotizar é fácil. Basta olhar a situação de fora, como numa tela de cinema. Des-identificado da emoção, percebemos o lado engraçado da situação, e a raiva se transforma em divertimento. Somos lúcido e, sem violência nem fraqueza, com firmeza, agimos de maneira superior.
A repressão, de qualquer natureza que esteja, é falsa. Somos falsos uns para com os outros, porque fomos condicionados a ser falsos para conosco. Assim rejeitamos o que sentimos : rejeitamos o que percebemos, rejeitamos a realidade. Pensamos ser realistas, somos fora da realidade. E não sabemos lidar para com nossas emoções. Rejeitando nossos sentimentos, nossas emoções, nossas percepções, rejeitamos os fundamentos da nossa inteligência. Estranha civilização, estranhas religiões, estranha cultura que impedem nossas qualidades naturais de se expressar, e distorcem nosso contato com a realidade.
O esoterismo é feito para deixar aflorar a vida divina que esta dentro de nos. Esoterismo é uma palavra que vem do grego, e significa “interior”. O esoterismo não se encontra no mundo exterior, mas no mundo interior. O esoterismo não pode se comunicar num idioma exterior, nem em português, nem em francês, nem em inglês. Percebemos, e traduzimos o que percebemos em palavras, não é mais a realidade na sua imensa riqueza, mas apenas uma interpretação empobrecida. Ao contrario o esoterismo fala o idioma da realidade na sua plenitude, fala o que percebemos, imagens. Os psicólogos sabem que nosso inconsciente pensa em imagens, não descobriram que a realidade pensa em percepções, em imagens.
O esoterismo ensina o que foi perdido, o segredo. O segredo de conscientemente sentir, perceber, compreender diretamente a realidade (e não pelo intermediário de pretensas autoridades, que apenas podem escravizar nossas inteligências.) É por isso que Astrologia  Tarô, sociedades iniciáticas usam imagens simbólicas. Mas cuidado. O idioma das imagens tem um imenso poder, o poder da realidade. Se for mal usado, os danos são graves. A regra é simples, natural. No esoterismo, como no quotidiano, não deixa outras pessoas pensarem para você. A única consciência, em quem você pode e deve confiar, é você. Se você entregar sua consciência a um guru, a um mestre espiritual, por elevado que ele apareça, a um partido político, a uma igreja, a uma sociedade iniciatica, você esta traindo sua essência divina.
Seja você. Usa o infinito poder que você tem. Você descobrira que, mais você é você, mais você é autentico, mais você é universal.


INDICE - PRÓXIMO




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito