OS 22 CAMINHOS DA KABALA  
 

 

                

       

Teth
9   
 
     

          

               19º CAMINHO - GEBURAH - HESED

         O 19º Caminho é o da INTELIGÊNCIA DO SEGREDO de todas as atividades dos seres espirituais por causa da influência difundida por ele, da mais exaltado e sublime glória.

         Neste 19º Camino está o poder de luta de Marte que incita o caminhante a enfrentar com os aspectos residuais do carma, a caminho do cofre das imagens espirituais abstratas projetadas em Hesed, esfera regida pela força de Júpiter que encarna o princípio da afirmação, coesão e receptividade; Ele é o conselheiro leal dos poderosos.

         Hesed é o ponto focal entre a ação do Logos e a reação da humanidade.

         O Logos ao exteriorizar toda Sua vida cósmica que forma parte de Sua consciência, a projeta em Seu sistema solar e este lhe envia uma resposta em uma analogia perfeita. A consciência é uma integração de reações nas qual uma reação se associa com outro.

         A humanidade desenvolveu a capacidade de reação de tudo o que o Logos envia e, na medida em que vai evoluindo, adquire capacidade de resposta maior.

         No princípio da evolução, durante a trajetória para o Nadir existencial, ao passar por todos os planos a manifestação, a humanidade adquiriu a capacidade de reação possível, o que é conservado no inconsciente. Exatamente, quando a humanidade estiver consciente de todas as suas capacidades, então a evolução estará terminada. A evolução tem como finalidade exteriorizar suas potencialidades, tudo aquilo o ser pode dar ao Logos como resposta. Se o ser nega para reagir como é necessário à emissão do Logos, as capacidades correspondentes em estado latente da Individualidade não evoluem. Na proporção em que se realiza a reação, o ser vai tornando se mais completo, aumentando a capacidade para maiores reações.

         Quando o Logos envia um conceito, este é percebido apenas por dedução, sendo seu efeito refletido na Natureza onde nós vemos o retrato divino da beleza e a harmonia. O Logos não pode ser visto, mas só percebido. Só quando ao nível de Hockmah for alcançado, será quando a humanidade passará a o ver cara a cara. Enquanto o Logos tenha reações para enviar e o homem a capacidade para os responder, o Universo continuará sua trajetória evolutiva até chegar ao equilíbrio total.

         O Logos capta igualmente influências de outros sistemas solares, com os quais está em afinidade e, depois de elaboradas, os transmite desde cada sistema a Hesed; são conceitos novos e originais. O plano divino é um plano maleável, capaz de aproveitar influências de todas as partes, sem com tudo alterar sua estrutura básica. Estas influências são capturadas pelo Grande Loja Branca e os Mestres da Sabedoria. O Universo recebe estes impulsos, captura os ensinos, os elabora, os dá impulso e os reflete os devolvendo ao Logos.

         Quando a humanidade houver alcançado o Zênite de sua evolução, deixará de ser condicionado pelo Logos, para ser unidades de consciências livres. Estas unidades não estarão mais subordinadas as leis cármicas, mas elas serão encarnação da própria lei, limitadas pelas próprias capacidades de consciência.

         O Arcano atribuído a este Caminho é o XI, a Força, e representa uma mulher que mantêm as mandíbulas de um leão sem esforço aparente. Esta porta é de compreensão fácil, e mostra as condições necessárias para dominar as forças inferiores da natureza simbolizadas pelo leão. O significado espiritual deste Caminho é resumido no sinal astrológico Leão que confere a arte de querer, saber, dirigir e aperfeiçoar. O título desta carta, Senhor do Leão, apóia este significado e é reforçado pelo outro título, Filha da Espada Ardente que não deixa de ter vinculações com o espírito guerreiro de Marte, o chakra mundano de Geburah. É percebido que a natureza das forças deste Caminho é o elemento fogo.

         A chave deste Caminho é a letra Teth que representa simbolicamente uma cobra, a sabedoria. Esotericamente encarna o asilo do homem, o telhado, um escudo, proteção, a resistência.

         São poucos os que podem vencer as forças da natureza instintiva e as chamas das suas paixões subjetivas; para dominar a subjetividade interna é preciso antes realizar o trabalho subjetivo.

         O Caminho l9º é de grande dinamismo e pureza e muito ligado às primeiras manifestações abstratas da forma. Esta senda significa uma confrontação completa com o carma total do passado, das personalidades encarnadas; deste modo o iniciado firmemente estabelecido já livre de carma, em Hesed, aceita toda a responsabilidade das suas ações, estando apto para conduzir seu trabalho em liberdade completa. Já tendo resgatado o seu carma, está capacitado para exterminar aspectos do carma grupal, como foi experimentado por Cristo.



 


Volte ao Site.