OS 22 CAMINHOS DA KABALA  
 

 

                

       

Vav
6   
 
     

          

              16º CAMINHO - HESED - BINAH

         O 16º Caminho é o da INTELIGÊNCIA TRIUNFAL ou ETERNA, porque é o prazer da Glória além de qual não há outro semelhante para ela, é chamado também o Paraíso preparado para os justos.

         Neste Caminho, a Individualidade rumo ao Espírito e recebe deste as influências.

         Ao por os pés neste caminho, o iniciado já se moveu longe do automatismo do mundo físico, das garras do materialismo que não permite a visão sutil das coisas; já desenvolveu a capacidade de concretizar uma idéia abstrata, por exemplo: vendo uma árvore, percebe tudo aquilo pode estar pertencendo a ele: frutas, sementes, flores, florestas, casas, etc. A energia de Hesed é manifestada quando a raiz de uma atividade nova é formulada na mente, derivada de um princípio abstrato. Quem não desenvolve esta capacidade, facilmente se desejará atrair para as imagens ilusórias de Yesod; também as de Tiphereth, embora de mais puro caráter, serão confundidas e mal interpretadas. Atribuirá a imagem da Individualidade a Jesus, a Deus ou a um santo, não percebendo a verdadeira mensagem que é enviada pelo Superconsciente.

         A iniciação de Hesed implica a obediência, não a mera falta de iniciativa. O iniciado mesmo será a personificação da Lei; a vontade do Pai é a vontade do iniciado que neste nível está em uníssono com a Lei e a Vontade Divina.

         Em Hesed estão formulados os arquétipos espirituais nas suas mais puras essências, com estas imagens é que a Individualidade já enfrentou e percebeu seu próprio destino e sua linha evolutiva individual.

         As multidões de Divinas Centelhas foram emitidas de acordo com os raios, signos (1), apresentando uma cor respectiva. Se o raio de entrada da monada na manifestação pertencer, por exemplo, à linha do conhecimento que é representado pelo signo de Gêmeos e governado por Mercúrio, sua evolução transcorre então na tônica do conhecimento. A linha de governo, autoridade e de líder são característicos de Marte. A monada entra na manifestação por um raio e volta por ele mesmo. Mas lhe é possível desenvolver além das qualidades do raio reinante, as qualidades de outro raio; entre esses dois, leva a cabo então suas experiências. É exatamente deste raio de entrada que a Individualidade toma conhecimento, depois da iniciação de Hesed.

         O raio da Individualidade é um sub-raio da monada que corresponde ao ascendente do horóscopo. O Eu Superior em troca emite outros sub-raios que correspondem aos signos que regem os nascimentos das personalidades sucessivas

         Hesed é o nível dos Mestres que já terminaram sua evolução, estando despojados de seu carma pessoal e podem decidir continuar rumo aos planos divinos ou permanecer para auxiliar ao resto da humanidade que ainda se debate no inferno de suas próprias criações mentais e emocionais.

         Neste 16º Caminho, o Mago se enfrentará com as puras emanações de planos superiores. Hockmah é considerado como um receptor dinâmico e transmissor das energias divinas; por isso este Caminho é denominada Triunfal ou da Inteligência Eterna. Hockmah é o Grande um Estimulador, pois estimula e provoca a evolução. O Mestre se conscientiza desta pura energia, não limitada pela forma nem pela imagem,; é liberado de todas as limitações e se reveste com a sua Túnica Interior glorioso (símbolo de Hockmah); esta pura energia cósmica é tão tremenda que nela se fundirá e se desintegrará. Esta experiência é mencionada em Êxodo 33:20, quando o Moisés pede a Deus para que lhe mostre a sua Gloria ". . . . considerando que o homem algum verá Minha Face e viverá."

         O título do V Arcano do Raio, Mago do Eterno, é conferido ao Mestre neste Caminho que se torna intermediário entre o Logos e os planos inferiores. É o que mostra aos aspirantes a iniciação de Hesed, o signo de suas monadas, seus raios de entrada na evolução, é o anunciador do Eterno.

         A chave deste Caminho é a letra Vau que quer dizer prego. Representa o princípio do atuante de Verbo no ser. Se associa à idéia de fertilização, simboliza o espírito fixado na matéria. Hieroglificamente figuram o nó que amarra um ponto que separa ao Ser do Não-Ser.

         O significado espiritual deste caminho é determinado pelo signo feminino e terreno de Touro que é o símbolo da concretização mais densa na Terra. Este símbolo corresponde à semente e é composto de uma meia lua sobreposta a um círculo. O Mestre é o guardião da semente divina que é elaborada e projetada nos níveis mais densos aos discípulos. A meia lua é o símbolo da receptividade da energia e poderes do Eterno; o círculo representa a radiação destas qualidades em uma Luz Doadora da Vida para os planos manifestados.

         O V Arcano, o Hierofante, motra para um homem sentado em um tronco entre duas colunas (Jakin e Boaz), com a vestimenta de alto sacerdote com uma tríplice coroa na cabeça; tem na mão esquerda um cetro coroado por uma cruz de três braços horizontais que estão sobre a sua cabeça. Há três cruzes no seu vestido e uma em cada sapato; na capa, dentro de círculos, há também três cruzes e duas chaves antes do trono. Dois acólitos tonsurados estão ante ele; sua mão direita está levantada em sinal de benção. Esta carta simboliza ao Mestre Triunfante.

(1) São sete os raios que emanam do Logos, sendo os tres primeiros:

Poder, Amor e Sabedoría. O raio do Amor é a expressão do Cristo Cósmico, aspecto representante do raio da 2ª pessoa do Logos.

Os demais raios são atributos:

4º arte - verde - Venus.

5º ciencia - amarelo - Mercurio.

6º idealismo, religião - azul - Neptuno.

7º civilização mundial - violeta -Urano.

O 1º raio tem cor Laranja, regido por Vulcano.

O 2º raio tem cor púrpura, regido por Júpiter.

O 3º raio tem cor índigo, regido por Saturno.

Os 7 raios são representados pelos 7 planetas sagrados cujos Logos planetários receberão a iniciação.

Os planetas - Lua, Sol, Marte e Plutão, não são considerados sagrados.



 


Volte ao Site.