OS 22 CAMINHOS DA KABALA  
 

 

                

       

Phei
80   
 
     

          

                  27º CAMINHO - HOD - NETZAH

         O 27º Caminho é o da INTELIGÊNCIA ATIVA OU EXCITANTE, e é chamado deste modo porque por ele todo ser existente recebe o seu espírito e movimento.

         Neste Caminho a força da Vida é manifestada nos planos inferiores, sendo por isso mesmo denominado Inteligência Ativa ou Excitante. Traz em si uma grande energia ativa e dinâmica, movendo a mente concreta de Hod e a emoção criativa de Netzah, forma e força, debaixo da direção da dinâmica marciana e a emoção de Vênus. Unindo as duas esferas da base dos pilares laterais, o positivo e o negativo, é deduzido obviamente que o objetivo desta estrada é a realização da unidade.

         A letra Phe é a chave deste caminho que em seu formato lembra o de uma boca aberta e o Yod no meio da língua. Simboliza a porta da comida, quanto a sua forma e quanto ao seu sentido, está unida ao poder do verbo, a palavra criativa, em resumo, a comunicação nos níveis internos como também nos externos.

         Atendo-nos aos aspectos de comunicação, é possível observar entre o místico e o ocultista uma grande diferença. O místico dificilmente comunica as suas experiências, como faz o ocultista. Colabora no Plano de Deus e imprime na aura racial os seus sentimentos, devoções e pensamentos altos. Em geral, os místicos atuam mais abaixo o governo das mais puras emoções que pela mente. O ocultista por sua vez, realiza a sua parte transmitindo o seu conhecimento.

         A linguagem comum que tem sido desenvolvido pelo tempo, nem sempre é usada corretamente. Nem todas as pessoas têm a preocupação de se definir em termos de precisão e claridade ao se expressar. É indispensável para evitar as confusões além dessas que já existe a característica do mesmo idioma.

         Na Bíblia, unido à comunicação superior, é registrada uma passagem do Dia de Pentecostes, relacionando decida do Espírito Sagrado, conferindo a linguagem aos apóstolos,: "E apareceram distribuídas entre eles, língua como de fogo e se colocaram em cada um deles. Todos estavam cheios com o Espírito Sagrado e passaram a falar em outros idiomas, de acordo com o que Espírito os concedeu. . . "a multidão estava cheia de perplexidade, pois de cada um os ouviu falarem no seu próprio idioma."

         O 16º Arcano, a Torre, chamada Casa de Deus, está intimamente relacionado com a confusão de idiomas relacionada na Gênese, com a Torre de Babel e a sua queda. Se vê neste Arcano uma casa em forma de torre, sobre um telhado em forma de coroa que é posta fora do lugar por um raio, o Fogo do Céu; gotas que caem fora da torre e duas pessoas, geralmente homem-mulher, caindo. O corpo da torre permanece intacto.

         A torre simboliza a Morada de Deus, a personalidade e o corpo; duas pessoas, são opostos e o raio é a energia cósmica em ação, enquanto as gotas lembram à chuva de pânica de energia.

         Ao recorrer a este Caminho, a Personalidade conquistará o emocionalismo negativo de Netzah, dominar o divagante mente concreta de Hod, tornando-se harmônico em todos os sentidos, pára dominar melhor o impacto das energias que fluem de Tiphereth; caso contrário, o castelo interno, construído em fundações, será demolido. A perfeita harmonia será refletida neste caso no uso controlado da polaridade, tanto horizontal como vertical.

         A força deste Caminho emana de Marte que dá o significado espiritual deste caminho e que é um princípio de energético de força, combativa e dinâmica; destrói para criar; por isso esta força é transformadora e construtivo. Essa energia levada ao exagero, fica destrutiva, cruel e violenta. A cor vermelha desta estrada excita a atividade.

         A teoria deste Caminho é contida no título do 16º Arcano que sugere a união dos nomes divinos de Netzah e Hod (Jeová Tzabaoth), Deus das Hostes e Elohim Tzabaoth, Senhor das Hostes, Senhor das Hostes do Poderoso



 


Volte ao Site.