sintonia




Estudos de Textos Semanais
Estudar um deles da semana, na ordem, à cada dia.


Ensinar significa 3ª semana

15 º Dia - Nosso solo, nossa alma
Não sou jardineiro, mas sei que a qualidade da colheita depende da qualidade do solo. Quanto mais você cultiva a terra [o processo pelo qual o solo é preparado através de arar, lavrar ou virar a terra], mais suas sementes criarão raízes e se desenvolverão.
Correr riscos, cavar mais fundo, implorar por perdão, examinar nossas lições, virarmos a nós mesmos pelo avesso, é exatamente o que temos feito.
Agora o terreno está pronto.
PLANTE!
Agarre-se aos seus sonhos. Este é o momento de fazer com que eles aconteçam. E se você já estiver vivendo seu sonho, pode vivê-lo de maneiras até então desconhecidas para você.
Comece algo novo. Tire algum antigo projeto da prateleira mental e dê um sopro de vida nele. Esteja aberto para a ‘coincidência’ e para o ‘aleatório’. Há oportunidades em toda parte.
Seja arrojado e comece com um tom de certeza e sucesso

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

16º DIA - 3 P's


Você sentiu isto? A terra está girando a uma velocidade entre 1120 e 1660 quilômetros por hora. Tem certeza que não está sentindo?
Assim como o mundo gira ao redor do seu eixo e não sentimos, os resultados de fazer a restrição, de olhar para dentro, de se preocupar com os outros, de fazer trabalho voluntário, de estudar nem sempre são visíveis.
Digo isto porque lhe encorajei a começar novos projetos e plantar novas sementes. Esta semana nossa tarefa é regar estas novas mudas e nos lembrarmos de que, espiritualmente falando, não vemos os resultados enquanto trabalhamos.
Na verdade, quanto mais forte a Luz que queremos revelar, mais escuro parecerá ser o processo. E para muitas pessoas que não têm este conhecimento, isto pode ser frustrante e pode fazer com que desistam.
Mas não para você. Você sabe como o sistema funciona!
Nós não vemos a árvore crescendo quando regamos a semente todo dia, mas experimente não regá-la por alguns dias e veja como ela morre rápido.
É por isso que o trabalho espiritual exige 3 P’s:
Paixão
Perseverança
Paciência
Esta semana, é natural sentir uma queda depois da energia elevada das festas. A forma de combater isto é colocar as dúvidas para dormir e dar todo seu amor e energia para seus novos comprometimentos. Volte sempre para sua inspiração original. Esta paixão lhe inspirará a seguir em frente. Ela é verdadeira. Confie nela. Confie em si mesmo. Confie no sistema.
Garanto que se você fizer isto, suas sementes irão se transformar em raízes e galhos e formar a linda árvore com a qual você sonha.


Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

17º DIA - Picada de Escorpião
Há uma dualidade poderosa em ação. Teremos insights extraordinários sobre nossas vidas e muitos progressos espirituais.
No entanto, ao mesmo tempo existe o potencial para ser, digamos, não tão legal.
É bem possível que você passe por emoções extremas e veja as coisas como preto ou branco, tudo ou nada. Quando perceber seus pensamentos indo por este caminho, pergunte a si mesmo: “o que a Luz está me mostrando?”
Lembre-se, o centro da questão nunca é a outra pessoa ou a situação, mas sim você e o seu crescimento espiritual.
Como eu disse, Escorpião nos oferece enorme sensibilidade e intuição. Transformar nossa análise dos outros em análise de nossas próprias motivações pode nos dar acesso a um rio mais profundo de insights.
Pode ter certeza que surgirão muitas oportunidades de acessar a conta corrente espiritual que você criou durante os meses de Virgem e Libra, porque Escorpião é um SIGNO com muita pressão. A parte positiva desta pressão é a Luz lhe mostrando o que você precisa mudar.
Estando aberto para sua voz intuitiva, preste atenção para as mensagens sobre o que não está funcionando em sua vida. Pode ser um relacionamento no qual você esteja preso, ou um trabalho que não esteja lhe trazendo plenitude. Preste atenção para as áreas de eterno desapontamento e peça orientação.

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

18º DIA - Gentileza
Se quisermos ter alguma chance de realizar o milagre de tratar a todos com quem lidamos com um mínimo de dignidade humana, precisamos começar tratando a nós mesmos com dignidade humana.
Afinal, a maneira como tratamos a nós mesmos será a maneira com trataremos os outros.
O mês do signo de Escorpião é um momento perfeito para se lembrar disso. Temos uma tendência de ser muito duros com nós mesmos sob a influência dessa energia. Ao mesmo tempo, porém, há sempre um pouco do veneno na vacina. Quer dizer, se conseguirmos aprender a ser gentis conosco, mesmo quando estivermos dominados pela raiva de nós mesmos, podemos nos inocular contra a crítica interna para o resto do ano.
Existe uma história incrível do Baal Shem Tov, o grande kabbalista do século XVIII, que certa vez estava viajando por uma cidade onde foi apresentado a um homem muito rico. O homem convidou o grande sábio a se hospedar em sua casa durante sua visita.
Ao chegar na casa do homem, o Baal Shem Tov ficou muito surpreso ao ver que o homem vivia de forma muito modesta. Em nenhum lugar da casa ficava evidente que ele tinha grande riqueza. Até as refeições que fazia consistiam de pouco mais que pão seco e água.
O Baal Shem Tov ficou com ele por muitos dias, e no terceiro dia de manhã começou a gritar com o homem. “Quem você pensa que é? Onde está toda a sua riqueza? Por que você vive assim? Por que come pedras? Para que você acha que a Luz lhe deu toda essa riqueza?” Ao que o homem respondeu, confuso: “Bem, tento viver modestamente. Não quero que meu ego…”
“Ego? De que ego você está falando,” interrompeu o grande kabbalista. E o Baal Shem Tov continuou por aí, dando na cabeça do homem por causa da sua modéstia.
Depois que se foram, um dos alunos do kabbalista perguntou: “Por que você fez isto? Ele tentou argumentar que estava se esforçando para diminuir seu ego, que estava se esforçando para se aprimorar.”
“Se ele come pão duro e água, o que você acha que ele dará para os pobres comerem? Dará paus e pedras. Se é assim que ele trata a si mesmo, como tratará os outros! Se tem meios para isto, ele precisa tratar a si mesmo bem. Assim poderá também tratar aos outros de forma generosa.”
Seja gentil consigo mesmo esta semana. Você recebeu tantas dádivas do Criador para poder compartilhar com os outros. Quanto mais você for paciente e tolerante com seus defeitos e falhas, mais suas dádivas aparecerão.

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

19º DIA - Ocultar

Os kabbalistas ensinam que, para poder revelar, antes você precisa ocultar.
A semente precisa estar oculta na terra antes de aparecer a árvore. O bebê fica oculto no útero da mãe antes de aparecer no mundo físico. Qualquer invenção, seja o computador, um lápis, uma batata frita – qualquer invenção – fica oculta na mente do inventor antes de se manifestar fisicamente.
O mesmo se dá com alegria, felicidade, sucesso e Luz. Estão antes ocultos em nossos problemas!
A DÚVIDA nos condiciona a fugir dos problemas e do caos, o que não é nada bom, porque estamos fugindo da Luz, da oportunidade.
Quando os desafios vierem, não fuja. Enfrente-os de peito aberto, com a compreensão de que “eu vim ao mundo para transformar escuridão em Luz, dor em prazer, caos em ordem. Esta é a dádiva que me foi dada. Escolho usá-la, AGORA”.

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

20º DIA - O Bem é Fraco
Existem momentos em que estamos extremamente entusiasmados com nosso estudo e crescimento, mas quando tentamos inspirar outras pessoas, não dá em nada. Já lhe aconteceu?
Não desista. Quem sabe você pode tentar uma abordagem diferente. Ou não vá chegando de forma tão direta. Ou ensine em vez de pregar. Mas continue tentando.
É fácil desistir de compartilhar com os outros. Os amigos não escutam, as pessoas não agradecem, parece que nada muda. Mas os kabbalistas explicam que o motivo pelo qual o mudo está do jeito que está é precisamente porque tantos de nós desistimos. Nossos dons não foram compartilhados.
O Zohar coloca da seguinte maneira: “o bem é fraco”. Não existe escassez de bondade no mundo, mas não há pessoas suficientes colocando-a em uso.
Na
prática, podemos agir com base nesta idéia ajudando pessoas em nossa vida mesmo quando nossa vontade é desistir delas. Quando conhecemos alguém cuja vida está encaminhada para uma direção errada [e acho que isto se aplica a todos nós], podemos insistir nessa pessoa quando todos os outros estiverem indo em direção à porta [e em alguns casos, à janela].
Temos que continuar a trabalhar com essas pessoas, reorientando-as a uma direção mais saudável. Mesmo se parece que a pessoa não nos ouve e que estamos perdendo tempo, isto não é verdade.
Certa vez perguntei ao meu pai como ele evitava o amargor quando alguém em quem tinha investido muito tempo e energia lhe voltava as costas. Ele me olhou e explicou: "você precisa se lembrar disto a vida toda: Uma boa ação nunca é desperdiçada."
Espiritualmente, o comportamento proativo cria uma abertura no cosmos. Mesmo se seus esforços não afetarem diretamente a pessoa com quem você está tentando compartilhar (por ele ou ela não terem o receptor para esta energia), no fim das contas, outra pessoa aparecerá no mesmo nível em que a outra estava, e conseguirá lidar com a energia e se elevar a partir daquele ponto.
No que se refere a estar presente no momento de sofrimento de amigos e do mundo, espero que todos nós nos lembremos disto esta semana. É fácil ficar desestimulado, mas precisamos ser fortes com respeito a nosso compartilhar incondicional. Não somente isto criará anjos fortes, mas infundirá no mundo a misericórdia necessária para trazer a balança para o lado da Luz e da positividade.
É muito fácil para nós nos recostarmos e assistirmos à vida passar. Mas quem lê estes emails e trilha uma jornada espiritual já sabe que temos que sair de nossa caixa e compartilhar de formas que não consideramos ser possível. Temos que nos esforçar para ser incondicionais quando a única coisa que queremos fazer é pensar em nós mesmos.
Quanto mais fazemos isto, mais permitimos a nós mesmos e ao mundo receber a Luz que todas as almas anseiam. Por que se contentar com o conforto quando podemos ter tudo?

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

 

21º DIA - Adeus às armas

O que geralmente acontece quando sentimos que alguém agiu errado conosco? Qual o nosso processo de pensamento? Passamos a evitar a pessoa. Ou mentalmente investigamos todas as maneiras como a pessoa está errada e nós estamos certos. Ou apresentamos o caso a nossos amigos e provamos a eles o quanto estamos certos. Ou sentimos dúvida a respeito de nós mesmos e achamos que deve haver algo de errado conosco. Ou tramamos uma boa e velha vingança.
Quando estamos buscando estar num nível espiritual mais elevado, quando estamos nos esforçando para nos conectar e para permanecer conectados o máximo possível com o 99% , temos que nos fazer perguntas mais elevadas a respeito deste tipo de comportamento. Nossos antigos métodos de lidar com problemas e situações, apesar de serem habitualmente fáceis e aparentemente corretos a partir de nosso antigo ponto de vista, não beneficiam a ninguém, especialmente a nós mesmos. Respostas para qualquer tipo de conflito podem ser encontradas , inclusive para aqueles que podem estar durando décadas. Podemos encontrá-las através da empatia.
Quando nos encontrarmos em conflito, permitamos que a empatia seja nossa reação padrão. Perguntemos o que está se passando com a outra pessoa. Lembre-se, somos todos humanos, e todos nós tivemos experiências difíceis. Quando fazemos o esforço para transformar a situação de uma situação de confronto ou rejeição em uma situação na qual verdadeiramente desejamos ajudar, vivenciamos uma total transformação nas forças em ação na situação.
Com freqüência as pessoas que parecem ter a pele mais grossa são as mais sensíveis, mas nunca conseguimos ver esse lado delas, nunca obtemos o entendimento do qual realmente precisamos, se não criarmos a abertura em nossos pensamentos.
Pense em alguém a quem você considera hostil, um inimigo, por assim dizer, e faça o seguinte: entre na pele dessa pessoa.
Se for o proprietário de onde você mora cobrando o aluguel, imagine estar na posição dele e ter que lidar com você. O simples fato de sentir o outro colocará as palavras corretas na sua boca. O mesmo vale para qualquer possível interação.
Apague a sim mesmo por um momento e peça para a Luz lhe mostrar o que a outra pessoa vê, o que ela sente. Esta ligeira mudança em ver e sentir terá um impacto maravilhoso.
Confie no processo.

Shefa brachot! (Abundância de benções)
Beijos de Amor e Alegria na Luz do Nome Inefável.

Voltar