AURA

 

 

 

Tudo esta feito de energia. Tudo irradia. Tudo é um fogo resplandecente. Todos nos, temos uma aura, e até as pedras irradiam um campo de energia, uma aura. Assim alguns videntes vêem a aura das pessoas. Os olhos físicos não são feitos para ver essa irradiação, e para ver a aura os videntes usam uma outra capacidade, a sensibilidade. Sentem a qualidade de energia emanando duma pessoa ou dum lugar. Como eles são acostumados a pensar de maneira visual, o inconsciente deles faz uma tradução em termos visuais do que eles percebem.

Na aura podemos perceber não apenas cores, mas imagens, essas imagens que regem a vida de alguém, sua maneira de sentir, sua maneira de ser, e então seu destino, o futuro provável, que pode ser alterado alterando as imagens que servem de referência para a pessoa. Mudando nossa aura, mudamos nosso destino.

Podemos usar nossa aura como uma antena muito sensível, e receber informações (telepatia) como para emitir informações (telepatia). Esse poder se encontra em nosso mundo interior:

Viagem Interior 1   

Apenas deixando sua imaginação sonhar
você esta entrando no Castelo Interior,
no Castelo do Poder.
Você sente:
“Minha aura sou eu.
Minha aura é a energia-consciência que eu sou.
Minha aura não tem limites,
abraça o Universo,
e o Universo me abraça.
Minha aura é energia, fluir.
É ação.
Pela minha aura, recebo informações do Universo inteiro,
e para compreender alguém basta focalizar minha atençaõ
para essa pessoa.”
E você pensa numa pessoa que você admira,
deixando sua aura abraçar a pessoa,
sentindo o que a pessoa sente,
deixando sua sensibilidade imaginar
as cores, sentir as cores flutuando na aura da pessoa.
E você sente:
“Posso vestir essa aura, essas cores,
como se veste uma roupa.
O que essa pessoa faz, posso fazer,
O que ela consegue, estou conseguindo.
Encontrar essa pessoa
desperta em mim poderes que eu tinha
e não sabia.”
E você começa de se imaginar
na sua vida quotidiana
se deliciando de usar essas capacidades,
de conseguir novos sucessos,
de entrar numa rede natural de poder,
e enquanto seu mundo profundo
memoriza esse estado de consciência,
você imagina sua aura feita de luz cor de rosa
e com sua aura você abraça quem você ama,
transmitindo amor, prazer de viver, encanto,
nessa aura de Paraíso Terrestre,
como é natural.

Viagem Interior 2

Apenas deixando sua imaginação sonhar
você esta entrando no Castelo Interior,
no Castelo do Poder.
Imagine uma pessoa que você conhece,
abrace a pessoa com sua aura,
com sua sensibilidade, sua aura,
e permite-se de sonhar
os sonhos que sonham na aura da pessoa.
São tantos que tudo esta muito confuso.
Formule uma pergunta,
pergunte o que você quer saber,
pergunte porque a pessoa age dessa maneira,
e deixe a resposta sonhar em você.
Deixe as imagens sonharem
o que você quer saber.

Comentário

Quem não respeita não se respeita, não é respeitado pelo Universo. Essa capacidade deve ser respeitada. Não é feita para espiar nem fofocar. É feita para compreender, ajudar, despertar talentos e felicidade.

Viagem Interior 3

Apenas entre no Mundo do Poder,
no interior do mundo,
no mundo do imaginar e do Poder.
Imagine uma pessoa que você quer ajudar.
Imagine o Eu Superior dela,
talvez como uma esfera de Luz
um pouco acima da cabeça dela.
Peça ajuda ao Eu Superior dela.
Imagine, na aura dela,
O Sol brilhando,
Imagine a aura dela brilhando
como um Sol,
o sol da alma.
Imagine ela consciente
do valor dela, do valor infinito dela,
usando de maneira natural
mais e mais as qualidades dela.
Imagine ela sendo mais e mais ela.

Comentário

Não sabemos o que é bom para alguém. Não temos todas as informações necessárias para avaliar o que é bom para Fulano ou Ciclana. Não devemos impor aos outros nossos preconceitos do que é bom e não é. Talvez Fulano deve passar para uma experiência muito dolorosa ou estúpida para crescer, ou apenas para a experiência. Até Deus deixa Ciclana e Fulaninho ser Hitler ou ser professor de bicicleta e ou de pancake.

E também somos solidários, somos solidários do Universo inteiro. A dor dos demais dói em nos, a alegria dos demais se alegra em nos, e queremos ajudar. Mas ajudar é perigoso. Vezes demais, querendo ajudar, atrapalhamos. Se uma criança vier da escola com um trabalho difícil e você fizer esse trabalho, você impede a criança de aprender uma lição. Se você tirar uma dificuldade de um adulto, você impede o adulto de aprender uma lição. A dificuldade voltará, pior, ele não tinha aprendido a lição.

Para ajudar sem prejudicar, é prudente pedir licença a quem é competente: ao Eu Superior da pessoa. Se for certo, o Eu Superior vai auxiliar de maneira poderosa. Se não for, nada vai acontecer. O bêbedo vai continuar a beber todas as cervejas que ele puder, e isso esta muito certo.

            anterior.gif (1189 bytes)            proximo.gif (1194 bytes)




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito