chama violeta  Pager

Plenilúnio de Aquário


Domingo 27 de janeiro de 2013 - 04:39 hs am T.U. (Tempo Universal GMT

 



Nota chave: "Sou água da vida, vertida para os seres humanos sedentos"


Neste mês, o Festival da Lua Cheia acontece sob o signo de Aquário. Atualmente o Aquário tem uma importância suprema para nós que habitamos o sistema solar. É o signo para o qual o Sol avança com rapidez e sua influência está ganhando ímpeto e potência a cada década que passa. A crescente influência de Aquário é em grande parte responsável pelas atuais mudanças que estão efetuando-se em toda vida do nosso sistema planetário e em todos os reinos da natureza.

A influência de Aquário é onipresente e interpenetrante. Afeta a consciência, que por sua vez afeta as formas de vida externas. De fato, a era de Aquário, que já é parte da consciência humana atual, é mais uma questão de consciência que de tempo. Os membros da família humana que respondem aos princípios e valores inerentes a Aquário já são “aquarianos” em consciência e atividade, embora em sua quase totalidade a humanidade ainda esteja saindo de Peixes e atravessando o período de transição. A consciência do verdadeiro aquariano já se expandiu desde a intensa autoconsciência de uma pessoa média até a consciência grupal do servidor mundial. O indivíduo se transforma num ser universal, sem perder minimamente sua identidade espiritual individual.

A influência dominante neste Festival de Lua Cheia de Aquário estimula a capacidade espiritual dos indivíduos de amar e servir a seus semelhantes, de tornarem-se inclusivos e compassivos, de compartilhar livre e plenamente seus recursos próprios, a fim de procurar satisfazer uma necessidade reconhecida. Uma influência assim é muito necessária em um mundo no qual a humanidade se cristalizou em uma condição de egoísmo e separatividade. Ao final da era de Peixes esta situação foi ficando cada vez mais  aguda e ostensiva, transformando-se numa forma de vida conhecida e tolerada. Sem dúvida, com o tempo, nada poderá impedir que as poderosas energias desçam através da constelação de Aquário. Estas energias estão dominadas pelo raio do amor-sabedoria e pelo poder de ancorar a energia espiritual na forma material.

Esta energia amplia a experiência e expande a consciência. É uma força irresistível que conduz a humanidade para a nova era, apesar de si mesma, de sua ressaca e de suas resistências piscianas. Os impedimentos ao progresso, que agora parecem tão imensos e que tendem a deprimir o espírito pioneiro, são nossa própria criação. Representam o resultado das atitudes de nossas mentes e corações, ainda não transformadas. Porém, aquilo que criamos pode ser desfeito, transformado, ou reconstruído segundo os inovadores requisitos do mundo atual.

Atualmente, este estado de consciência aquariano, como força onipresente em numerosas pessoas, não pode deixar de estimular a mudança na consciência de toda a humanidade. Na medida em que os servidores mundiais do reino humano possam manter sua atitude dentro da corrente de energia de Aquário, recebendo, dando e vivendo o poder e o amor a tudo e a todos a que tiver acesso, servirão para irradiar e transformar a totalidade do ambiente à sua volta.

O prolongado esforço da alma para controlar a personalidade culmina em aquário e o discípulo avança, do ponto de vista técnico, para a experiência da senda da iniciação. No centro da influência exercida por Aquário encontra-se a beleza da vida grupal, o bem grupal e o serviço grupal. Isso não implica em algumas pessoas vivendo juntas sem qualquer objetivo, porém, uma consciência inclusiva, ou um estado mental que pensa em termos da totalidade.

O serviço, que é a nota chave de Aquário, é uma Lei divina. E esta Lei de Serviço foi expressa plenamente pela primeira vez pelo Cristo há dois mil anos. Ele foi o precursor da era de Aquário, por isso sua ênfase constante sobre o fato de que Ele era a “água da vida” que a humanidade necessitava. Por isso o nome esotérico dessa Lei é “a água e os peixes”. A era de Peixes preparou lenta, muito lentamente, o caminho para a expressão divina do serviço que será a glória dos séculos vindouros. Na atualidade, temos um mundo que está chegando lentamente à compreensão de que “nenhum ser humano vive somente para si”, e de que somente à medida que o amor, acerca do qual tanto se tem escrito e falado, encontre sua expressão no serviço, somente então os seres humanos poderão começar a dar forma a essa sua capacidade inata.

De forma breve, o serviço pode ser definido como o efeito espontâneo do contato estabelecido com a alma. Este contato é tão definido e fixo que a vida da alma pode circular através do corpo físico, utilizado necessariamente por ela para expressar-se no plano físico. Esta é a forma graças a qual a natureza da alma pode expressar-se  nos assuntos humanos. O serviço não é uma qualidade nem uma representação; não é uma atividade para a qual as pessoas devem encaminhar-se esforçadamente, nem é um método de salvação mundial. O serviço é uma demonstração de vida. É uma necessidade da alma e um impulso evolutivo, da mesma forma que o instinto de sobrevivência ou de reprodução das espécies é uma demonstração da alma animal. Sendo um impulso da alma, ele é, portanto, inato e peculiar ao seu desenvolvimento. O serviço é a característica que se sobressai na alma, assim como o desejo é a principal característica da natureza inferior, ou da personalidade. O desejo grupal está para a alma, assim como o desejo da personalidade está para a natureza inferior. É o instinto ao bem grupal. Assim sendo, nada disso pode ser ensinado nem imposto a uma pessoa de fora para dentro. O serviço é, simplesmente, o primeiro efeito real evidenciado sobre o plano físico, do fato que a alma está começando a expressar-se em sua manifestação externa.

O aspecto mais vital desse tipo de consciência grupal é a compreensão de uma síntese subjetiva que existe dentro do grupo mundial de servidores e da efetividade do trabalho subjetivo no qual muitos participam, apesar de estarem separados fisicamente ou de sequer se conhecerem pessoalmente entre si. Aqui, de novo, há um reconhecimento do poder e da eficiência do trabalho de meditação realizado regular e ritmicamente pelos grupos em todo o mundo. Inclusive, mesmo sem o conhecimento consciente deste fato, indivíduos e grupos estão unidos em semelhante serviço. Esta união faz a força. O enlace entre a humanidade e a Hierarquia, entre a personalidade e a alma, resulta fortalecido, fortalecendo igualmente o canal de comunicação de energia. A corrente de energia torna-se mais potente e a resposta na consciência da humanidade mais espontânea.

Ano após ano, ao retornar o Festival da Lua Cheia de Aquário, podemos utilizar conscientemente a oportunidade e as energias disponíveis para ajudar a elevar e expandir a consciência humana para a nova era de Aquário. Oportunidade, iluminação e irmandade são os três presentes que estão sendo oferecidos à humanidade durante a era de Aquário: oportunidade de criar as mudanças necessárias; a ampliação da luz da alma, intuitiva e iluminadora, e o crescimento da unidade, fraternidade e das corretas relações humanas. O emprego do Mantra ou prece mundial da Grande Invocação é uma forma efetiva de conduzir magneticamente as energias necessárias ao campo da consciência humana.


Volte a Homepage. Back