Aladin, o Anel e a Lâmpada

Explicar um conto de fada, longe de explicar, destrói seu poder. Um conto de fada é vivo quando vamos no Outro Lado, onde se escondem o conhecimento e o poder, quando entramos no Interior do Mundo. Para Deus, nada é material, nada é exterior, tudo é interior.

 

Viagem Interior  

Lembre-se duma clareira encantada
num circulo de arvores altas e majestosas.
No meio da clareira, ascenda uma fogueira.
Delicie-se em respirar o perfume aromático
da lenha queimando.
Fale a essa inteligência que vestiu essa roupa de chamas, 
fale a salamandra.
Peça a salamandra de abrir o caminho para você.       
A terra começa de tremer.
A terra se abre,
revelando uma escada antiga que desce para as profundezas.
Uma cachoeira de luz envolve você,
a Luz do seu Eu Superior esta envolvendo você.
Comece a descer nas profundezas escuras,
que se iluminam na sua passagem.
Lá embaixo da terra,
esta um castelo de outros tempos,
duma antiguidade alem dos séculos.
Pode percorrer as salas,
os quartos que a Luz irradiando de você ilumina.
Mas você descobre uma escada estreita,
indo mais profundo
e você se aprofunda no mistério,
até chegar perto dum lago subterrâneo,
onde a deusa esperava por você.
Sorridente, Lilith lhe oferece um anel de ouro.
Sim, um anel, um circulo de ouro.
Um zero de ouro.
Um circulo vazio, que contem nada.
Que contem o Nada infinito do mundo espiritual,
esse Nada de onde tudo emana.
Olha. Olha no Nada desse anel.
No Nada desse anel giram as galáxias,
os mundos.
Basta olhar nesse Nada para governar o mundo astral.
E a Deusa dum gesto da mão indica o caminho.
As águas se abrem,
revelam uma outra escada,
uma escada que desce para uma outra dimensão.
A Luz do anel ilumina as profundezas,
levando você até uma sala redonda.
Uma sala pequena, mas redonda como o Universo.
No centro da sala, numa mesa redonda,
brilha por se própria uma lâmpada de cobre,
a Lâmpada Mágica.
Pega.
Com a mão esquerda pega a Lâmpada.
Com a mão esquerda, com toda sua sensibilidade,
esfrega a Lâmpada,
sinta o metal liso e os hieróglifos em alto relevo.
Esfrega, sinta.
Sinta com toda sua sensibilidade.
Com o esfregar, com o sentir,
a Lâmpada se desperta do seu antigo sono,
a chama se desperta.
A chama se mexe, toma forma,
toma a forma dum Gênio.
O gênio pula da Lâmpada,
se inclina em frente de você.
Dá um nome a ele.
O primeiro nome que vier é o nome dele.
Se inclinando de novo, ele diz:
"As suas ordens!"
Ele pergunta:" O que você quer, Mestre?"
E você pode sentir como os imensos recursos do seu mundo interior,
os conhecimentos,
os poderes dos bilhões de anos estão a sua disposição.
Com tranqüilidade, você formula sua vontade.
Como fumaça in the wind o gênio desaparece,
e você sabe que ele foi,
correndo,
colocar em movimento as energias do seu mundo interior
e do Universo,
em movimento para realizar sua vontade.
Pega a Lâmpada,
a coloca no seu plexo solar,
no seu lugar natural, no seu plexo solar.
Delicie-se em sentir os bilhões de anos de experiências,
de sabedoria, a sua disposição,
no seu plexo solar,
sempre com você.
Sempre a sua disposição.
Sempre com você.

                              

Comentário

Basta se lembrar do anel, olhar no Nada, e com o poder do infinito dar uma forma ao que você quer. Com seu plexo solar esfregar, tocar, sentir o que você quer, e ah! o gênio, o fogo-consciência, o gênio coloca em movimento as inteligências escondidas no seu mundo profundo. Coloca em movimento as energias inteligentes do Universo.

Expliquei nada. Apenas digo que as Lendas das Mil e Uma Noites transmitem conhecimentos que vem da Noite dos Tempos.

            anterior.gif (1189 bytes)            proximo.gif (1194 bytes)




O texto original é encontrado com toda a nossa gratidão em:
Descubra seu Lado Infinito