QUE TEU DIA SEJA  MÁGICO...
 
Reflexão

MOJUD ,o homem com o comportamento inexplicável.

 

Era uma vez um homem chamado Mojud. Ele vivia numa cidade onde havia conseguido um emprego como pequeno funcionário público, e tudo levava a crer que terminaria seus dias como Inspetor de Pesos e Medidas.
Um dia, quando estava caminhando pelos jardins de uma antiga construção próxima à sua casa, Khidr, o misterioso guia dos sufis, apareceu para ele, vestido em um verde luminoso. Então Khidr disse:
- Homem de brilhantes perspectivas! Deixe seu trabalho e se encontre comigo na margem do rio dentro de três dias.
E, assim dizendo, desapareceu. Excitado, Mojud procurou seu chefe e lhe disse que ia partir. Todos na cidade logo souberam desse fato e comentaram:
- Pobre Mojud. Deve ter ficado louco.
Mas como havia muitos candidatos a seu posto logo se esqueceram dele. No dia marcado Mojud encontrou-se com Khidr, que disse:
- Rasgue suas roupas e se jogue no rio. Talvez alguém o salve.
Mojud obedeceu, embora se perguntasse se não estaria louco. Como ele sabia nadar, não se afogou, mas ficou boiando à deriva por um longo trecho antes que um pescador o recolhesse em seu bote, dizendo:
- Homem insensato! A corrente aqui é forte. Que está tentando fazer?
- Na realidade eu não sei - respondeu Mojud.
- Você está louco - disse o pescador. - Mas o levarei à minha cabana de junco próximo ao rio e veremos o que se pode fazer por você.
Quando o pescador descobriu que Mojud era bem instruí-do, passou a aprender com ele a ler e a escrever. Em troca Mojud recebeu comida e ajudou o pescador em seu trabalho. Alguns meses depois Khidr reapareceu, desta vez junto à cama de Mojud, e disse:
- Levante-se e deixe o pescador. Será provido do necessário.
Vestido como pescador, Mojud imediatamente deixou a cabana e perambulou sem rumo até encontrar uma estrada. Ao romper da aurora viu um granjeiro montado num burro.
- Procura trabalho? - perguntou o granjeiro. - Estou precisando de um homem que me ajude a trazer algumas compras.
Mojud o acompanhou. Trabalhou para o granjeiro durante quase dois anos, quando aprendeu muito sobre agricultura, mas pouco sobre outras coisas.
Uma tarde, quando estava ensacando lã, Khidr fez nova aparição e disse:
- Deixe esse trabalho, dirija-se à cidade de Mosul e empregue as suas economias para tomar-se mercador de peles.
Mojud obedeceu. Em Mosul tomou-se conhecido como mercador de peles, sem voltar a ver Khidr durante os três anos em que exerceu seu novo ofício. Tinha reunido uma considerável quantia e estava pensando em comprar uma casa quando Khidr lhe apareceu e disse:
- Dê-me seu dinheiro, afaste-se desta cidade rumo à distante Samarkanda e lá passe a trabalhar para um merceeiro.
Foi o que Mojud fez. Logo começou a demonstrar sinais incontestáveis de iluminação.Curava os enfermos e servia a seu próximo tanto no armazém como nas horas de lazer. Seu conhecimento dos mistérios da vida se tomou cada vez mais profundo. Sacerdotes, filósofos e outros o visitavam e indagavam:
- Com quem você estudou?
- É difícil dizer - respondia Mojud .
Seus discípulos perguntavam:
- Como iniciou sua carreira?
-Como um pequeno funcionário público - respondia.
- E você deixou seu emprego para dedicar-se à automortificação?
- Não. Simplesmente o deixei.
Eles não podiam compreendê-lo. Pessoas o procuravam para escrever a história de sua vida.
- O que você foi, em sua vida? - perguntavam.
- Eu me atirei num rio, me tomei pescador e, no meio de uma noite, abandonei uma cabana de junco. Depois disso me converti em ajudante de um granjeiro. Enquanto estava ensacando lã, mudei de idéia e fui para Mosul, onde me tomei vendedor de peles. Lá economizei algum dinheiro, mas o dei. Caminhei para Samarkanda, onde trabalhei para um merceeiro. E aqui estou agora.
- Mas esse comportamento inexplicável não esclarece de modo algum seus estranhos dons e maravilhosos exemplos - diziam seus biógrafos.
- Assim é - dizia Mojud. Mojud exercitando sua incrível confiança em Khidr (Deus Interno), desenvolveu poderes extraordinários, dons de cura e clarividência, e assim viveu longamente, uma vida de confiança e entrega total na vida.
Então os biógrafos teceram uma história maravilhosa e excitante em tomo da figura de Mojud, porque todos os santos devem ter suas histórias, e a história deve estar de acordo com a curiosidade do ouvinte, não com as realidades da vida.
E a ninguém é permitido falar de Khidr diretamente. É por isso que esta história não é verídica. É a representação de uma vida. A vida real de um dos maiores santos sufis.

Comentários de Osho :

A espiritualidade é uma dádiva. Ela surge para aqueles que confiam, ela acontece para aqueles que amam, e amam imensamente.
...se vc tem o coração que confia, nada é impossível, até mesmo Deus não é impossível.
Mas vc precisa ter um coração confiante. Um mente confiante não adiantará, porque estruturalmente a mente não pode confiar.
A mente só pode duvidar, a dúvida é natural da mente. A cabeça nada pode fazer senão duvidar.
Assim, se vc começar a forçar crenças a sua cabeça, essas crenças só esconderão suas dúvidas.
É ai onde estão os cristãos, muçulmanos, budistas, hindus, judeus, a crença deles é mental, e a mente é incapaz de crer.
A crença surge no coração. O coração não pode duvidar,só pode confiar. Assim, a crença é mental, vc acredita na Bíblia, no Alcorão, no Bhagavad Gita, vc pode permanecer comprometido com sua crença, mas ela será um consolo.
Assim, quando digo crer, digo crer do coração,não da cabeça, de idéias, mas de confiança, de entrega.
Amor é um sentimento, nunca um pensamento.
Um pensamento de amor, não é amor, é um pensamento apenas.
Para crer, é necessário arriscar. E a dúvida é muito covarde.
A dúvida vem do medo. Vc só pode confiar, se estiver pronto para entrar na insegurança, no inexplorado, para navegar no desconhecido sem mapa algum.
Confiança significa imensa coragem, e somente uma pessoa corajosa pode ser religiosa.
Dúvida é defesa, e mesmo que vc seja defendido por ela vc permanece estagnado, porque cada movimento seu traz medo.
A dúvida é um subproduto do medo, lembre-se disso.
Deus, em todas as escrituras está sempre "testando" a confiança, Abraão, Moisés, Jesus, todos foram testados com situações sem nexo, em que tiveram que confiar.
Então o que é crer? Crer é um subproduto do amor.
O amor vem do coração e o verdadeiro crer também.
A pessoa que vive na cabeça permanece covarde.
Ela mora na cabeça. Ela tem medo de mover-se para o coração pois nunca sabe onde o coração a levará.
O coração está sempre em peregrinação, é um aventureiro,nunca se satisfaz.
O coração só se satisfaz quando chega ao supremo, ao samadhi, a Deus, além do qual não há objetivo.
O coração nunca é convencional, está sempre em revolução, disposto a arriscar tudo o que tem pelo desconhecido.
O coração nunca se acomoda em lugar algum, é fluido, um fluxo, dinâmico como a vida.
Seu desejo é conhecer aquilo que verdadeiramente é.
Quando vc confia, seu inconsciente revela muitas coisas a vc.
Religião é a fragrância da confiança.
...Khidr não é alguém de fora, quando vc se torna silencioso, meditativo, totalmente presente, quando se torna "mojud", chega um momento em que o guia interno começa a falar com vc. Esse guia é conhecido no Sufismo como KHIDR.
Antes de a iluminação acontecer "para sempre", muita confusão acontecerá. Pequenos satoris, e depois, confusões, os velhos hábitos voltarão, os pensamentos entrarão, muitas vezes vc se sentirá quase iluminado. Sentirá que chegou, e isso novamente será perdido. É natural.
Antes de se estabelecer para sempre, antes que o samadhi supremo seja alcançado, milhares de satoris acontecem.
Um verdadeiro mestre deve ensinar duas coisas : primeiro, deve ensinar a "matar" seus pais, professores, sacerdotes, para que vc possa progredir em liberdade absoluta.
E em segundo, deve ensinar o discípulo a "Matar" o próprio mestre, para que o mestre e seus "ensinamentos"não se tornem uma barreira.
Quando pela primeira vez o KHIDR, o centro, fala a vc, com certeza haverá muito tumulto e caos.tudo o que estava ajustado se tornara desajustado.
Quando Khidr fala no inicio, com certeza haverá muita perturbação.
Sentar-se ao lado de um mestre,num satsang, pode não significar nada, porque vc pode estar lá fisicamente, mas psicologicamente não estará lá de modo algum.
A menos que esteja presente aqui, física, psicológica e totalmente presente, o encontro com o mestre não acontece. Mas para acontecer vc terá de passar pelas meditações, passar pelo processo.
Mojud passou pelo dele. A Confiança.
Quando KHIDR diz a Mojud para se jogar no rio, ele diz :
Rague suas roupas, atire-se no rio, e talvez, alguém o salve ... Khidr está dizendo isso sem sequer dizer a ele o que irá acontecer, sem sequer o motivar ao que irá acontecer.
Porque ?
Porque para um "mestre"para Deus, não há porque, ele é o Porque absoluto.
Não há garantia, Ele é a própria garantia.
O mestre sempre usa essa linguagem, a linguagem do talvez, porque se o mestre disser que é garantido, então vc não precisará confiar.

KHIDR disse :
Levante-se agora e deixe esse pescador ...
As coisas estavam estabilizadas, o pescador estava feliz, e mojud também. Sempre que vc estiver se estabilizando, Khidr, Deus, o desestabilizará novamente.
Quando vc estiver se estabilizando, Deus o desestabilizará. Vc não pode se "estabilizar" em lugar algum antes de chegar a Deus, daí a constante mudança.
No meio da noite KHIDR disse : "levante-se agora e deixe este pescador."
E com um mestre, é sempre AGORA, nunca amanhã. Teria sido muito mais fácil e mais compassivo dizer-lhe : descanse e vá embora amanhã. Mas com um mestre é sempre agora!
Para um mestre o único tempo e espaço que existe é aqui e agora.
Khidr então disse : "suas necessidades serão supridas."
Agora as coisas mudaram. Ele não diz : TALVEZ suas necessidades serão supridas.
O que mudou ? A confiança que Mojud mostrou foi suficiente.
Não há mais necessidade de dizer "talvez". Ele foi testado e provou o seu valor.
Na verdade, se vc medita, o samadhi é garantido. Se vc se apaixona por um mestre vivo, a iluminação é garantida.
Não há talvez, mas o talvez tem que ser usado como oportunidade de crescermos em confiança.
Uma vez que a confiança tenha crescido, não haverá necessidade do talvez.
Se vc puder confiar, tudo aquilo que for necessário numa determinada época, ser-lhe-á dado,nunca antes.
Vc o recebe somente quando precisa, e não há sequer um único momento de atraso. Quando vc necessita, vc recebe imediatamente, instantaneamente! Essa é a beleza da confiança.
Pouco apouco vc vai aprendendo que a existência, Deus, sempre está cuidando de vc.
Vc está preocupado desnecessariamente. Uma vez que vc VIVA isso, a preocupação desaparece.
KHIDR disse :
" deixe esse trabalho e vá para a cidade de Mosul, e use suas economias para tornar-se um comerciante de peles."
Mojud nunca havia sido comerciante de peles, mas obedeceu.
Mojud obedeceu.
Está é a definição de discípulo, aquele que simplesmente obedece.
KHIDR apareceu e disse :
"Dê-me seu dinheiro, saia dessa cidade e caminhe até Samarkand. E lá trabalhe para um merceeiro."
Mojud havia economizado uma grande soma de dinheiro, e naturalmente estava pensando em comprar uma casa.
E por 3 anos nada ouviu de KHIDR. No momento que vc começa a pensar numa casa, significa que está pensando em se estabilizar, ai vem o Mestre e te desestabiliza!
Se ele não tivesse pensado na casa, talvez Khidr não aparecesse.
Com um mestre vc nunca pode se estabelecer para sempre, em nada.
O mestre tem que continuar transformando vc.
Quando vc achar que suas raízes estão se aprofundando no solo, vc será desarraigado.
Com um mestre vc aprende a SEGURANÇA DA INSEGURANÇA.
"Mojud logo começou a mostrar indiscutíveis sinais de ILUMINAÇÃO."
Isso é natural. Se vc confia tanto, quanto tempo pode permanecer no escuro ?
Se há tamanha confiança, quanto tempo pode permanecer comum ? coisas extraordinárias começaram a acontecerão redor dele.
"Ele tornou-se luminoso. Curava os doentes... Seu conhecimento dos mistérios tornava-se cada vez mais profundo."
E nada lhe havia sido ensinado !!!!!!
Entenda bem isto,nenhuma informação, lhe havia sido dada, mesmo assim seu insight sobre os mistérios da vida estava aumentando. Ele próprio havia se tornado parte do mistério !!!!!
Lembre-se : conhecimento, informação, tudo isso é emprestado. A verdadeira religião nunca acontece como conhecimento, mas como REVELAÇÃO.
A revelação é de Deus, não do homem.
Sempre que há confiança, Deus se revela e abre seus mistérios.
Os mistérios de Deus e da vida não são desvendados pela curiosidade, são revelados pela sua confiança.
Cada vez que vc se torna mais receptivo, meditativo, suave, serenamente e profundamente confiante, de repente coisas começam a se revelar a vc.
Ficam com raiva de mim(OSHO), porque falo que Cristo era um homem. Ele é, mas todos os homens são DIVINOS !!!!
Ser divino não faz de Jesus especial. Ele mesmo disse isso.
Tudo é divino. Ser divino é uma qualidade muito comum da vida.

A espiritualidade é uma dádiva. Ela surge para aqueles que confiam, ela acontece para aqueles que amam, e amam imensamente.
...se vc tem o coração que confia, nada é impossível, até mesmo Deus não é impossível.

 


Volte a Homepage.